sexta-feira, 9 de agosto de 2019

EDP Vilar de Mouros 2019: Faltam duas semanas





É já nos próximos dias 22, 23 e 24 de agosto que o EDP Vilar de Mouros regressa para a sua edição de 2019, uma edição que representa na perfeição várias fases da história. Este ano, o festival conta com a introdução de um novo palco fruto de uma parceria com a MEO.  Segue uma pequena amostra do que o festival minhoto nos reserva para este ano.


The Cult - Dia 22 - Palco EDP

Ian Astbury e Billy Duffy são dois nomes incontornáveis da história da musica e em muito o devem à sua banda os The Cult, que atuam no dia 22 de agosto, o êxito “Love Removal Machine” e “She Sells Sanctuary” são o seu ex-líbris porém a banda conta com uma extensa carreira. Formados em 1983 com o nome Death Cult, no Reino Unido, ao longo de 10 álbuns a sua sonoridade evoluiu de post-punk e rock gótico para o hard-rock pela qual são mais conhecidos.

Os The Cult regressam a Portugal num concerto integrado na tour "A Sonic Temple" que celebra o lançamento de uma reedição e 30 anos do disco homónimo à tour do qual fazem parte temas como "Fire Woman" e "Sun King".




The Wedding Present – Dia 22 - Palco MEO

Em 1987, um jovem David Gedge decidiu homenagear George Best, o ex-futebolista do Manchester United, com o primeiro longa duração da sua banda, um disco que se tornou o mais conhecido dos The Wedding Present e um clássico do indie rock, servindo de mote para a ultima passagem por Portugal em 2017.

Hoje, em 2019 a banda liderada por Gedge e com este como único membro permanente, celebra o 30º aniversário do seu segundo disco, Bizarro, porém interrompe esta tour para uma passagem mais variada pela sua discografia, no dia 21 de agosto no EDP Vilar de Mouros.



The Offspring - Dia 23 - Palco EDP

Dentro dos maiores destaques, ainda que a qualidade das bandas presentes não permita uma clara distinção dos concertos mais esperados, encontram-se os The Offspring. Formados em 1984 na Califórnia tornaram-se uma das maiores bandas do movimento pop-punk. Da sua discografia destaca-se o disco Americana, um dos mais importantes e reconhecido do seu género de onde são provenientes os singles “Pretty Fly (For A White Guy)” e “The Kids Aren’t Alright”. Também Smash é um marco na sua carreira tendo obtido o recorde de cópias vendidas por uma editora independente.

Regressam a Portugal após uma última passagem em 2012, ano em lançaram o seu ultimo disco, Days Go By. Com atuação marcada para dia 22 de agosto no Vilar de Mouros e sem disco novo na bagagem é esperada uma espécie de best-off de músicas que marcaram toda uma geração.





Clan Of Xymox - Dia 23 - Palco MEO

Em 1981 na Holanda os Xymox, atualmente conhecidos por Clan Of Xymox, tiveram a sua origem no trio Ronny MooringsAnka Wolbert, e Pieter Nooten, dos quais apenas Moorings continua na banda. Atingiram o maior sucesso com os dois primeiros discos, Clan of Xymox e Medusa, do qual fazem parte os singles "7th Time" e "Michelle". Após o lançamento do seu disco de estreia captaram a atenção do lendário John Peel que classificou a sua sonoridade como darkwave.

Do seu concerto, no segundo dia do festival, é esperada uma passagem pelos clássicos assim como por Days Of Black, o seu último álbum de estúdio editado em 2017.




Linda Martini – Dia 24 - Palco EDP

Formados em 2003, em Lisboa, os Linda Martini são, atualmente, uma das maiores bandas portuguesas. Com os EPs Linda Martini e Marsupial e o disco Olhos de Mongol destacaram-se, desde cedo, apresentando uma sonoridade marcada pelo post-rock que, após 16 anos em mutação, fixou-se, mais recentemente, entre o rock e rock alternativo. 

A banda não é estreante no festival minhoto, tendo feito a sua estreia com a apresentação do disco Sirumba em 2016. Este ano trazem na bagagem o seu 5º longa duração, Linda Martini, juntamente com a apresentação do mesmo é esperada uma revisita a temas mais antigos como "Dá-me A Tua Melhor Faca", "Amor Combate" e "Cem Metros Sereia".




Fischer-Z - Dia 24 - Palco MEO

Com uma presença mais discreta no cartaz do EDP Vilar de Mouros mas não menos importantes ou históricos os Fischer-Z, representados por John Watts, sobem ao palco MEO no dia 23 de agosto. Formados em 1976 cedo, com os seus primeiros três albuns Word Salad, Gone Deaf For A Living e Red Skies Over Paradise a banda alcançou sucesso primando por juntar influências reggae ao new wave da época. Destes discos podem ser extraídos os singles "The Worker", "So Long" e "Marliese" que, juntamente com tantos outros, ficaram como memórias de outros tempos.

Ainda que com menos sucesso comercial a banda continua a aumentar a sua discografia em 2017 com Building Bridges, que apresentaram em Portugal no inicio de 2018, e com Swimming In Thunderstorms, a ser lançado no próximo mês de setembro e que provavelmente será apresentado no EDP Vilar de Mouros.


0 comentários:

Enviar um comentário