terça-feira, 17 de setembro de 2019

7 ao mês com LOLA LOLA


Os LOLA LOLA são uma banda oriunda da cidade do Porto. Formaram-se em 2014 por Tiago Gil (Guitarra), Miguel Lourenço (Baixo) e Hélder Coelho (Bateria), todos eles vindos d’Os Tornados, a quem se juntaram mais tarde a voz desconcertante de Carla Capela, conhecida da noite portuense como DJ Just Honey e um pujante sax barítono, atualmente nas mãos do mestre Rui Teixeira.

Alimentados pelo universo musical das décadas de 50 e 60 e inspirados pelo R&B/Popcorn, 60´s Beat e Rock n’ Roll, os LOLA LOLA percorrem estradas ibéricas na pista de clubes e festivais, inflamando públicos e deixando pelo caminho sapatos gastos e ouvidos enamorados. Editaram entre 2015 e 2018 três singles pela prestigiada editora independente Sleazy Records e, este mês (20 de setembro), chega-nos o quarto registo fonográfico dos LOLA LOLA, “Killed a man in a field”, a sua estreia pela reputada Chaputa! Records. Este novo single conta também com uma interpretação fulminante do tema de Joy Byers “Somebody’s always trying”.

Para a edição de setembro do 7 ao mês convidámos os LOLA LOLA para elegerem sete artistas que de alguma forma influenciaram o seu percurso como banda. Disfrutem das suas escolhas e oiçam-nas em baixo.

Lavern Baker - "Bumble Bee" 


Esta é a nossa primeira escolha desta lista porque, quando convidamos a Carla para vir experimentar um ensaio connosco, foi a música que ela escolheu para cantar. De algum modo, esta é a nossa música de abertura, representando o início do que viriam a ser os LOLA LOLA. Não chegamos a tocá-la ao vivo. A música foi escrita por Leroy Fullylove e LaVern Baker, foi produzida por Jesse Stone e editada pela Atlantic em outubro de 1960. É uma bomba de R&B.

Billie Davis and The Leroys – "Whatcha’ Gonna Do"


Esta música também fez parte das nossas primeiras jam sessions. Chegamos a tocá-la ao vivo nos primeiros concertos e até em rapsódia com a "Ev’ry Day", também cantada por Billie Davis. É provável que regresse ao alinhamento, com outras roupagens, numa outra versão. A música foi editada pela Columbia em setembro de 1964 e exemplifica na plenitude o som beat britânico, emergente no início da década.

Willie West – "Willie Knows How"


Com o Soul/R&B certo de quem cresceu nos arredores de New Orleans, Lousiana, cantada por Willie West, é um dos covers preferidos da banda para concertos. A música foi editada pela Rustone em março de 1961. Willie West rosnou-nos esta mensagem, com as amígdalas desgastadas de uísque, convincente de que ele sabe melhor do que nós. Simplesmente ouçam-na e imaginem o efeito que isso terá numa pista de dança cheia. Não irão precisar de pensar muito… e isso é raro!

King Solomon – "Separation"


"Separation", ao contrário da letra, costuma ser a nossa música de união. É perfeita para olear a banda em ensaio ou sound-check, mas também funciona com o público, pois é um hit reconhecido que faz dançar e cantar. A música foi escrita por Mary Solomon, produzida por King Solomon e editada pela Mader em 1967.

Curtis Knight - "Voodoo Woman"


"Voodoo Woman" é uma das canções do double-sider e terceiro single dos LOLA LOLA. É uma magnífica e sentida prece de uma alma em apuros. A música foi escrita por Curtis Knight e Samson Horton, editada pela Gulf em 1961.

Ernestine Matchett - "You Dropped Me"


A primeira vez que a Carla tentou cantar esta música, não conseguiu. Desgostos de amor não são com ela. Hoje em dia, é um dos covers que prefere cantar. A música foi escrita por M. Scott e editada pela York.

Ted Taylor - "Somebody’s Always Trying"


Esta música fez parte de muitas sessões noturnas de partilhas musicais, surgindo espontaneamente nas desgarradas dos ensaios, tornando-se repetente. Com pulsação para mexer a pista de dança, é hoje o lado B do nosso quarto sete polegadas, a sair este mês pela Chaputa! Records, sendo a nossa homenagem à enorme compositora americana, mais conhecida pelo seu trabalho com Elvis Presley, tendo assinado sucessos, tais como "Please Don´t Stop Loving Me" do filme Frankie and Johnny de 1966, "C'mon Everybody" do musical Viva Las Vegas de 1963 e "Let Yourself Go" do filme Speedway de 1968. A música foi escrita por J. Byers, produzida por Billy Sherill e editada pela Okeh.



Os LOLA LOLA aproveitam o lançamento do seu quarto 7’ para regressar aos concertos. Os locais escolhidos para apresentação e lançamento de Killed a man in a field são o Sabotage Club, no dia 18 de Outubro, e o Barracuda Clube de Roque, no dia 19 de Outubro.

0 comentários:

Enviar um comentário