sábado, 30 de novembro de 2019

Três Tristes Tigres apresentam primeiro tema em 17 anos, "Galanteio"


Quando falamos dos anos 90 no nosso país, é inevitável não reconhecer a importância dos Três Tristes Tigres no panorama musical nacional. Nos primórdios do grupo, Ana Deus, proveniente dos BAN, e Regina Guimarães fabricavam informalmente colagens e canções, ainda antes da formação responsável pelo primeiro disco, Partes Sensíveis, de 1993. Foi então que mais tarde Alexandre Soares, ex-GNR, se juntou à banda como músico convidado, resultando daí uma alteração na sonoridade dos Três Tristes Tigres e dois novos discos de estúdio, Guia Espiritual (1996) e Comum (1998). 

Ana Deus e Alexandre Soares mantêm até hoje uma relação de trabalho com vários projetos ligados ao cinema, teatro e dança, assim como no colectivo musical Osso Vaidoso, com 2 álbuns editados em 2011 e no fim de 2016, com uma forte componente ligada à poesia e à instrumentação minimal baseada em trabalho de guitarra e electrónica.

Os Três Tristes Tigres voltaram a reunir-se em 2017 a convite do Teatro Rivoli no Porto, para interpretarem o álbum Guia espiritual, que em 1996, juntamente com o prémio “Melhor grupo nacional”, foi considerado “Disco do ano” nos prémios, do então Jornal, Blitz. A partir desse reencontro, a banda começou a tocar regularmente os seus temas antigos com arranjos que aproximam a sua interpretação à visão actual dos músicos, enquanto preparam um novo disco a sair no primeiro trimeste de 2020.



“Galanteio” é o novo tema dos Três Tristes Tigres e veio interromper um hiato de dezassete anos na criação de originais. Nele encontramos as guitarras de Alexandre Soares, a jogarem entre a vertente mais crua e eléctrica e acústica espacial, e a voz de Ana Deus a transportar, de forma livre, os textos de Regina Guimarães para as partes sensíveis, as minorias e as coisas que sussusurram. Entre a profecia e a oração, a letra enuncia desejos de cura e de evolução, embalada por sintetizadores modulares, samplers granulares e percussão acústica.

Ao vivo, os Três Tristes Tigres são Ana Deus (voz), Alexandre Soares (guitarras/harmónica), Miguel Ferreira (teclados/programações), João Pedro Coimbra (percussão e sampler) e Rui Martelo (baixo).

0 comentários:

Enviar um comentário