quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Zé Menos estreia disco "O Chão do Parque" no Cinema Trindade a 22 de novembro

© João Marques

O segundo disco de Zé Menos (antes conhecido como Kap), O Chão do Parque, é um esforço criativo com imaginário sugestivo, inteiramente produzido e escrito pelo próprio. Na linhagem de outros rappers com uma expressão artística bem definida como Slow J, Nerve ou Keso, o músico portuense Zé Menos desenvolveu um álbum críptico, poético e único: através duma alegoria às folhas que caem das árvores caducas no Outono, explora por vias sonoras imersivas e dinâmicas as diferentes fases de maturação individual, e questiona-se sobre a educação e o seu impacto. Desabafa sobre frustração e angústia, sobre solidão.

O segundo álbum de Zé Menos será editado a 29 de novembro pela Biruta Records, mas antes disso, merecerá uma sessão (única) audiovisual no Cinema Trindade a 22 de novembro, que servirá para apresentar pela primeira vez o álbum duma forma que foge da normalidade  das sessões de escuta conhecidas e se apropria da versão comum habitada pela arte do cinema. 
O ponto de partida para esta ideia de 'estreia de álbum' é acima de tudo uma reflexão sobre como a música é lançada e como se processa o contacto do público com a obra musical, em específico o primeiro contacto" explica o próprio músico. 
Para dar atenção completa ao álbum, inverteu-se a intenção do cinema: nesta sessão, o foco é claramente na música de Zé Menos e a imagem projetada na tela servirá o propósito de acompanhar as várias transições sonoras (e emocionais). Aos créditos do álbum juntam-se também o design e ilustrações desenvolvidas por Teresa Arega e o vídeo do álbum criado por Vasco Loja



As reserva de bilhetes para a sessão de apresentação do álbum "O Chão do Parque" podem ser feitas aqui

0 comentários:

Enviar um comentário