segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Mohammad Reza Mortazavi no 88º aniversário do Teatro Rivoli



2020 marca o 88º aniversário do Teatro Rivoli. De 16 a 19 de janeiro, o Teatro Municipal do Porto desvenda um pouco do que se faz ao longo do ano com vários espetáculos, instalações e concertos que atestam a sua programação caraterísticamente pluridisciplinar.

No campo da música, o grande destaque deste ano vai para o percussionista iraniano Mohammad Reza Mortazavi, que se apresentará no sub-palco do Rivoli no dia 18 de janeiro para um concerto com o carimbo da Matéria Prima. Figura de relevo nos circuitos da música exploratória, o músico construiu uma reputação infame entre os mais canónicos percussionistas persas ao desenvolver mais de 30 novas técnicas de tocar os instrumentos tradicionais da região. Em 2017, juntou-se a Burnt Friedman para um EP colaborativo enquanto Yek. Em 2018 lança um outro EP, Focus, desta vez a solo sob a alçada da editora portuguesa Padre Himalaya. O seu último trabalho, o longa-duração Ritme Jaavdanegi, recebeu edição pela francesa Latency no passado mês de outubro.

Ainda na música, a Sonoscopia irá apresentar o espetáculo Phonopticon, um modelo de criação e representação sonora coletiva inspirado na arquitetura do Panopticon, o icónico edifício projetado por Jeremy Bentham no século XVIII. Os espetáculos acontecem dias 17 e 18 de janeiro.

O veterano Errol Arawak (King Earthquake) encerra as comemorações aos comandos do sound system português dos Mystic Fyah. A noite, que terá lugar no café do Rivoli no dia 18 de janeiro, será iniciada com um tributo da Favela Discos às sonoridades dos metais da cultura dub.   


0 comentários:

Publicar um comentário