sábado, 30 de março de 2019

Piquenique Musical: A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria - 7 de abril, Viana do Castelo


A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria criou o seu primeiro piquenique musical em Janeiro de 2018, em Monforte da Beira. A ideia era muito simples: escolher um local fora dos grandes centros urbanos, convidar as pessoas a deslocarem-se até lá, trazendo cada uma o seu farnel, e o seu instrumento musical e partilhar as duas coisas, a música e a comida.

O resultado foi excelente, numa aldeia de 300 habitantes, de repente estavam mais de 800 pessoas todas juntas, a cantar, a dançar, a tocar, a partilhar, a escutar. A experiência foi de tal forma intensa, que um ano depois, ainda se partilham fotografias e memórias do piquenique.

O grande objectivo da Música Portuguesa A Gostar Dela Própria é o lembrar-nos sempre de que é urgente documentar, gravar e reutilizar fragmentos da memória de um povo. E que com isso é possível criar um outro modelo social, que é aquilo que os piqueniques propõem: juntar as pessoas, para estarem juntas, a partilhar um espaço umas com as outras, onde podem ser o que quiserem e tocar e cantar o que quiserem, sem palcos ou sistema de som, hierarquias musicais ou sociais. O importante é mesmo a partilha e a escuta.

De certa forma, o projecto grava o que acaba por ser uma reprodução dos momentos de convívio que eram tão habituais na vida das pessoas há 40/ 50 anos atrás. Uma convivência necessária numa sociedade cada vez mais fragmentada e mediada por tecnologias, onde o estar fisicamente e a estimulação da memória são cada vez mais esquecidas.

Neste sentido, e com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria convida todos a estarem presentes num piquenique em Viana do Castelo, no dia 7 de Abril, a partir das 11 horas, no Parque da Cidade.


Música Portuguesa A Gostar Dela Própria é um dos maiores espólios audiovisuais de tradição oral e memória colectiva existentes em Portugal. Fundado em 2011, visa criar uma consciencialização para o conhecimento e importância de um património vivo e muitas vezes esquecido de tradição oral, cantigas, romances, contos, práticas sacro-profanas, músicas, danças e também gastronomia.

Com mais de 2160 projectos musicais diferentes e 4000 vídeos, o projecto está presente na Antena 1, Antena 2 e RTP Memória, para além da internet. Ainda faz programação musical, tendo um palco, em nome próprio, no festival Bons Sons, desde 2012.

+

Don The Tiger em Portugal para duas datas



Don the Tiger é o projeto a solo de Adrián de Alfonso, figura conhecida do underground catalão cujos dotes como guitarrista lhe valeram colaborações com artistas tão conceituados como Lydia Lunch, Mark Cunningham, Robert Forster ou Carla Bozulich

Matanzas, o segundo disco de originais de Adrián sob este moniker, foi editado em 2018 pela editora belga Crammed Discs (de Marc Hollander) e contou com a ajuda da respeitada exploradora pop colombiana Lucrecia Dalt na mistura e produção. Aqui, o crooner enigmático apresenta uma fusão exuberante de difícil rotulagem, juntando técnicas idiossincráticas de gravação com ritmos que vão do bolero à sardana, a música andalusa e os videojogos, o flamenco e a música concreta.

Agora, o músico galego residente em Berlim apresenta-se em Portugal para duas datas na companhia do ator, poeta e performer português Nu No, que editou Turva Língua em janeiro pela 8mm Records. Os concertos acontecem no Porto e em Lisboa, dias 30 e 31 de março, na Sede do Praça da Alegria Futebol Clube e no Irreal, respetivamente. A entrada para ambos os eventos é gratuita.


+

sexta-feira, 29 de março de 2019

Novas confirmações para o MUMA 2019


MUMA 2019 vem diferente e apresenta alguns dos nomes que darão corpo a essa mudança. O novo formato, que se espalhará por vários espaços na cidade da Horta, traz várias estreias à ilha do Faial, e promove alguns “casamentos” (mais ou menos prováveis) entre alguns dos artistas convidados. Aos já anunciados Murmurinho - que junta a Filarmónica Nova Artista Flamenguense e o Grupo Coral da Horta local com o baterista Ricardo Martins sob a batuta do compositor vimaranense Rui Souza -, e à colaboração de Joana Barra Vaz com a Orquestra Rítmica do Corpo, juntam-se agora 4 novos espectáculos que contribuem para um cenário musical que se quer eclético.

O nome maior desta edição é o rapper Allen Halloween que estreia nos Açores a sua forma muito própria de fazer hip-hop. Outra estreia será a do veterano da música angolana, Chalo Correia: natural de Luanda e com mais de 30 anos de carreira o músico traz à ilha a sua formação completa para dar uma baile (ou uma lição) de semba. Uma estreia a destacar dentro do próprio festival, será um concerto de jazz, pensado em parceria com a Sociedade Amor da Pátria: o MUMA traz ao Faial um trio da nova geração de músicos portugueses composto por Pedro Branco na guitarra, João Hasselberg no contrabaixo e João Sousa na bateria para um serão no emblemático edifício art déco. A terminar este lote de anúncios um espectáculo que junta o projecto de electrónica maximal de Rui SousaDada Garbek, com o génio criativo de Ricardo Martins na percussão. Fruto de uma residência paralela à criação do espectáculo Murmurinho, os dois músicos com projectos a solo desenvolverão um concerto único a apresentar no festival.

+

Kara Konchar estreia-se nos discos com Dungeon Rave


Kara Konchar, o novo projeto musical do produtor Miguel Béco de Almeida (ex ATILA), vai estrear-se nas edições de estúdio no próximo mês de abril com Dungeon Rave, um disco que trata da música eletrónica de uma forma obscura e altamente aditiva. A nova incursão musical do músico, surge numa edição de oito faixas que exploram sonoridades físicas e macabras, com influências enraizadas na rave scene, que vão do UK Bass ao EBM. Segundo a nota de imprensa, o disco "é uma homenagem aos bastardos da mitologia, aos heréticos contemporâneos e a todos os fascinados pela morte e pelo deboche".

O primeiro avanço de Dungeon Rave - "Vicious Mockery" - saiu na passada quarta-feira (27 de março) e mostra uma faceta bastante pró-ativa em termos de exploração sonora, com uma vasta abrangência de subgéneros da música eletrónica. Este novo disco será apresentado ao vivo no próximo dia 25 de maio, nas Caldas da Rainh,a num concerto inserido no Festival Impulso.


Dungeon Rave tem data de lançamento prevista para 5 de abril, em formato CD, pelo selo Capital Decay.

Dungeon Rave Tracklist:

01. Edimmu 
02. Spill Filth 
03. Citipati 
04. Necrodancer 
05. Gynecological Gymnastics From Outer Space 
06. 1221 Red 
07. Karakizlar 
08. Vicious Mockery

+

PZ edita o seu quinto álbum


É lançado hoje o quinto álbum de originais PZ, Do Outro Lado. O disco, editado pela Meifumado, inclui os singles "Banano" e "Realidade Paralela".

PZ irá apresentar o álbum numa tour que percorre várias salas do país. As datas e os locais são os seguintes: 

13 de Abril - Porto - Pérola Negra
20 de Abril - Braga - Lustre
04 de Maio - Lisboa - Titanic Sur Mer
17 de Maio - Aveiro - GrETUA
24 de Maio - Setúbal - Casa da Cultura
31 de Maio - Coimbra - Salão Brazil
13 de Julho - Ourém - Ourearte Music Fest

+

KOKOKO! confirmados no Vodafone Paredes de Coura


KOKOKO! nasceu em Kinshasa quando Makara Bianko decidiu fugir a todo o estereótipo de movimentos artísticos e lutar por um mundo mais livre, cru e criativamente sem fronteiras. As suas sonoridades vingam nos bairros e nos clubes da capital da República Democrática do Congo e lutam contra as dificuldades sociais e económicas impostas pelo governo. KOKOKO! trazem vida ao caos. O projecto musical que envolve um grupo de músicos do bairro de Ngwaka, distingue-se graças à formação electro piscadélica marcada por repetidos padrões criados a partir de instrumentos de cordas e outros objectos de percussão desenvolvidos a partir de material reciclado. 
A inovação e irreverência de KOKOKO! está confirmada para o dia 14 de Agosto da 27.ª edição do Vodafone Paredes de Coura.

Vodafone Paredes de Coura está de regresso entre os dias 14 e 17 de Agosto e conta com os já confirmados The National, Boy Pablo, Acid ArabKamaal WilliamsFather John MistyNew Order, MitskiSpiritualized, ParcelsJulien BakerAlice Phoebe LouPatti SmithKrystal KlearRomare, FlohioCrumb,Yellow DaysConnan Mockasin, Balthazar, Boogarins, First Breath After Coma,Deerhunter, Jonathan Wilson, Alvvays, SuedePeaking LightsJayda GBlack MidiCave Story, Khruangbin, Julia JacklinCapitão Fausto, Sensible Soccers,Time For T e Bed Legs. 

Os passes gerais para a 27.ª edição do Vodafone Paredes de Coura podem ser adquiridos em bol.pt, Ticketea, Seetickets, Festicket e locais habituais (FNAC, CTT, El Corte Inglés,...) pelo preço de 94€.

+

O Yuki Conjugate em Portugal para duas datas



Os O Yuki Conjugate, de Andrew Hulme e Roger Horberry, têm estreia marcada para Portugal em abril. Os concertos de apresentação do grupo formado em 1982 acontecem na primeira semana de abril, e recebem o carimbo das promotoras Nariz Entupido (em Lisboa) e Matéria Prima (no Porto).

Seguindo as premissas lançadas pela música industrial em 80 e incorporando elementos meditativos, do ocultismo à experimentação sonora, num crescente fascínio pelas afinidades entre a música étnica, tribal e a eletrónica, a banda natural de Nottingham surgiu para desconstruír convenções musicais, explorando novas possibilidades que, embora distantes das tendências predominantes da música popular, conquistaram uma dimensão de culto e um lugar muito específico na história da música. 

Depois de um regresso às edições em 2006, os O Yuki Conjugate assitiram a uma recente reedição dos seus discos mais icónicos através de editoras como a Vinyl-On-Demand e a Emotional Rescue, facto que encorajou o consequente regresso aos palcos. Para esta série de concertos, o grupo desenvolveu um novo espetáculo, que apresentará na sua estreia em Portugal. Os concertos acontecem dias 5 e 6 de abril, no Understage (Teatro municipal Rivoli, Porto) e na Igreja dos Ingleses (Lisboa), respetivamente.


+

STREAM: Unsafe Space Garden - Bubbleburst


Enebriados pela característica pop mais importante, a leveza, os Unsafe Space Garden juntam no seu cantinho florido as melodias trauteáveis à sapiência de uma existência humorada. Cada canção ouve-se intensa, bem torneada, mas sempre com uma desenvoltura sorridente, onde podem coabitar a solenidade das melodias marcantes e dos arranjos envolventes, e um epicurismo sensorial característica da boa pop.

A banda vimaranense que integra membros de Toulouse traz para as suas canções a capacidade de as podermos silenciar sem as esquecer realmente, marcando-as no melhor lado das nossas disposições e dos nossos desejos.


"Fights are Funny" é o single de estreia de Bubble Burst, EP editado no passado dia 22 de março com o selo da Revolve. Podem ouvir na íntegra Bubble Burst, disponível no Bandcamp da editora.

+

Alessandro Cortini, Avalon Emerson e Scanner nas primeiras confirmações do Semibreve



O Semibreve está de regresso e com ele vêm as primeiras confirmações. A nona edição do festival dedicado ao melhor da música eletrónica e media arts realiza-se de 25 a 27 de outubro, em Braga, voltando a repartir-se entre o gnration, o Theatro Circo e a Casa Rolão.

O evento, organizado pela AUAUFEIOMAU com o apoio da Câmara Municipal de Braga, anunciou hoje a primeira vaga de confirmações que irá compôr o cartaz da presente edição do festival, sendo que o principal destaque vai para o músico e compositor italiano Alessandro Cortini, que marcará assim a sua estreia no Semibreve. O denso corpo de trabalho de Cortini tem vindo a estabelecê-lo como uma das peças fundamentais da nova composição moderna, e o seu trabalho como multi-instrumentista levou-o a trabalhar com artistas tão respeitados como Lawrence English, Merzbow ou Nine Inch Nails, cuja formação chegou a integrar.


Avalon Emerson é mais um dos nomes-chave nesta primeia vaga de confirmações. A produtora norte-americana é uma das porta-vozes da música eletrónica de dança atual, e regressa ao país para mais um set de escolhas seletivas e exuberantes. Ainda na componente clubbing, Rian Treanor apresenta-se também pela primeira vez em Braga, depois de ter atuado ao lado do compositor indiano Nakul Krishnamurthy na edição transacta do Serralves em Festa. O seu trabalho segue a linhagem do pai e respeitado músico e compositor Mark Fell, e as suas composições polirrítmicas contam edições por selos como The Death of Rave ou Planet Mu, que editou a aguardada estreia de Treanor em formato longa-duração, Ataxia, no passado mês de março.

Nik Void, membro dos Factory Floor e um terço de Carti Tutti Void, que divide com Chris Carter e Cosey Fanni Tutti (Chris and Cosey, Throbbing Gristle), fará a sua estreia a solo em Portugal no SEMIBREVE, explorando a interseção entre a eletroacústica e a música club. Ainda na eletroacústica, a compositora turca Ipek Gorgun fará sua estreia em solo português com um concerto de apresentação do excelente e mais recente álbum Ecce Homo, lançado em 2018 pela Touch.

Quem também visitará a cidade minhota serão os noruegueses Deaf Center. Numa das raras ocasiões em que tocam ao vivo, a dupla composta por Erik K Skodvin e Otto A Totland apresentará, pela primeira vez em Portugal, o belíssimo e mais recente disco Low Distance, cujas composições delicadas se baseiam em piano, eletrónica e guitarra. Para finalizar, o projeto do seminal Robin Rimbaud, Scanner, estreará em Braga um novo espectáculo encomendado pelo Semibreve. O músico e compositor produzirá música nova a partir de um instrumento fabricado em solo português, um sintetizador modular ADDAC, acompanhado pelo vídeo em tempo real do realizador português Miguel C. Tavares.


Os passes gerais encontram-se disponíveis ao preço promocional de 32 euros, podendo ser adquiridos em bol.pt.

+

Mais 7 confirmações para a edição de 2019 do SonicBlast Moledo


O SonicBlast Moledo acaba de confirmar mais 7 nomes para a sua 9.ª edição. Afirmando-se como um encontro perfeito entre praia, piscina, surf e muito rock, a grande novidade da nova edição do festival é que o evento passa a ter três dias em 2019.

O Festival de Moledo, no município de Caminha, anuncia agora mais 7 bandas no seu cartaz oficial de 2019. Elas são: Graveyard, Eyehategod, Earthless, The Devil and The Almighty Blues, High Fighter, Cardiel e Jesus The Snake. Os novos nomes juntam-se aos já anunciados: OM, Orange Goblin, Windhand, My Sleeping Karma, Monolord, Lucifer, The Obsessed, Dopethrone, Toundra, Satan's Satyrs, Sacri Monti, Harsh Toke, Petyr, Zig Zags, Kaleidobolt, Maidavale, Minami Deutsche Maggot Heart.

Os primeiros bilhetes na categorias de "early birds" para o SonicBlast 2019 foram postos à venda no fim de novembro e esgotaram em questão de minutos, estando agora disponíveis os passes gerais.

O passe geral para o festival custa 65€ até ao dia 30 de abril, atualizando o preço no mês seguinte. Os bilhetes diários vão ser colocados à venda muito em breve.


+

{int}erpret null celebra dia do piano com teasers das novas coleções digitais


{int}erpret null - o novo selo da Future Archive Recordings com foco na música pós-clássica e experimental - apresenta-se ao mundo esta sexta-feira (29 de março) para celebrar o dia do piano com a primeira amostra do que virão a ser as primeiras edições digitais da editora checa para 2019. Numa playlist que engloba seis teasers anónimos com uma duração de 35 segundos cada, miniatures vol. 0 apresenta aos ouvintes o trabalho base que poderão esperar desta nova label.

Fundada por Mark McGlinchey e Mirza Ramic (Arms and Sleepers), a {int}erpret null tem previstos para 2019 quatro lançamentos físicos e uma série de coleções digitais que, a julgar pelo conteúdo auditivo abaixo, se esperam bastante exímias. Ora escutem:



+

Odonis Odonis lançam novo EP em abril


Os Odonis Odonis estão quase a lançar o novo EP Reaction, o curta-duração que vem dar seguimento ao disco de estreia, No Pop (2017) e que chega às prateleiras no próximo mês. O disco foi anunciado no início de março com o primeiro tema de avanço - "Collector" - a colocar o baixo no pano de foco e a projetar a sonoridade do trio de Toronto para as pistas de dança mais arrojadas e obscuras.


Esta semana a banda avançou com mais um dos incendiários temas de Reaction, "Insect", uma faixa altamente aditiva com o industrial, o synth-punk e a dark electronics a fazerem ouvir-se bem alto. O tema, acompanhado de audio visualizer, pode escutar-se abaixo.



Reaction tem data de lançamento prevista para 7 de abril pelo selo Felte Records. Podem fazer pre-order do disco aqui.

Reaction EP Tracklist:

01. Collector 
02. Promise 
03. Insect 
04. The Rip 
05. Push (Bonus Track) 
06. Bad Actor (Bonus Track)

+

quinta-feira, 28 de março de 2019

Second Still anunciam novo disco, Violet Phase


Um ano depois de terem lançado Equals EP (2018) e Part Time Punks EP (2018), os Second Still regressam agora às edições com Violet Phase, o segundo disco de estúdio do trio americano que vem dar sucessão ao bastante aclamado LP de estreia Second Still (2017). O novo trabalho foi anunciado esta semana, tendo recebido como primeiro avanço o tema "New Violet", que pode escutar-se na íntegra abaixo.

Segundo a nota de imprensa, neste novo Violet Phase, os Second Still mostram uma evolução na sonoridade resultante, progredindo para territórios novos. Elementos como saxofone, violino e samples - que agora integram o novo trabalho -  ressaltam esta abordagem mais experimental presente em Violet Phase, como se pode confirmar pela audição do novo single, "New Violet".



Violet Phase tem data de lançamento prevista para 17 de maio pelos selos Fabrika Records (vinil, CD) e sentimental (cassete).


Violet Phase Tracklist:

01. Mouse 
02. New Violet 
03. Double Negative 
04. Spiders & Spies 
05. The Future 
06. Special No One 
07. Eternal Love 
08. Idyll

+

Bandas nacionais anunciadas para o Vodafone Paredes de Coura


A história dos Capitão Fausto ganhou vida ainda em 2011 com Gazela, álbum de estreia que mostrou a urgência que a banda de Lisboa tinha em apresentar o seu universo pop. Rapidamente essa necessidade cresceu e tornou-se num compromisso maior, resultado que foi apresentado em Pesar o Sol (2014), mas foi em 2016 com o disco Capitão Fausto Têm os Dias Contados que o quinteto se transformou numa aposta segura do universo musical português. A Invenção do Dia Claro (2019) é o quarto e o mais recente álbum de originais dos Capitão Fausto. “Sempre Bem”, “Faço As Vontades” e “Amor, a nossa vida” mostram uma banda que renasce a cada disco e se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida. A música de Capitão Fausto está confirmada para o dia 15 de Agosto.  
Para o terceiro dia do festival está agendado o tão esperado regresso dos Sensible Soccers. Com uma nova formação e após uma pausa de quase 3 anos, Hugo Gomes, Manuel Justo e André Simão apresentam Aurora (2019), o terceiro longa-duração que contou com a produção de B Fachada. São dez faixas de melodias pop que fogem ao formato tradicional de canção e optam por arranjos que se desenvolvem ao logo dos temas. Traços melódicos que reafirmam a singular sonoridade do trio português que é já conhecido pela diversidade estética no espectro musical. Os Sensible Soccers regressam ao habitat natural da música no dia 16 de Agosto
A partir de uma formação que juntou músicos de Portugal, Inglaterra, Espanha e Brasil, Time For T nasceu do cruzamento de influências e linguagens do folk rock, soul e blues Tuareg. Ao projecto que começou em Brighton com o cantautor Tiago Saga, juntaram-se Joshua Taylor, Felipe Bastos e Juan Toran. Depois de três EP’s, 2017 foi o ano do lançamento do primeiro longa-duração Hoping Something AnythingTime For T, pela primeira vez na praia fluvial do Taboãoactuam no último dia da 27.ª edição do Vodafone Paredes de Coura, 17 de Agosto. 
Bed Legs são do rock’n’roll, mas também do blues que viaja acompanhado de essências sonoras de outras épocas. À voz soul de Fernando Fernandes, em 2011, juntou-se a guitarra de Tiago Calçada, o baixo de Hélder Azevedo, a bateria de David Costa e o teclado de Leandro Araújo. O quinteto natural de Braga lançou o seu mais recente álbum homónimo em 2018, disco que se traduz em oito faixas do mais puro que o rock tem para oferecer. Melodias de chamamento à liberdade que apelam à dança para se ouvir no dia 14 de Agosto
O Vodafone Paredes de Coura está de regresso entre os dias 14 e 17 de Agosto e conta com os já confirmados The National, Boy Pablo, Acid ArabKamaal WilliamsFather John MistyNew Order, MitskiSpiritualized, ParcelsJulien BakerAlice Phoebe LouPatti SmithKrystal KlearRomare, FlohioCrumb,Yellow DaysConnan Mockasin, Balthazar, Boogarins, First Breath After Coma,Deerhunter, Jonathan Wilson, Alvvays, SuedePeaking LightsJayda GBlack MidiCave Story, Khruangbin e Julia Jacklin. 
Os passes gerais para a 27.ª edição do Vodafone Paredes de Coura podem ser adquiridos em bol.pt, Ticketea, Seetickets, Festicket e locais habituais (FNAC, CTT, El Corte Inglés,...) pelo preço de 94€. 

+

Novas confirmações para o Festival Músicas do Mundo 2019


O Festival Músicas do Mundo, festival da música com espírito de aventura, regressa a Sines e Porto Covo, de 18 a 27 de julho de 2019.

No ano da sua 21.ª edição, a grande viagem de circum-navegação musical do mundo tem escalas já garantidas na Alemanha, África do Sul, Angola, Bélgica, Brasil, Burundi, Cabo Verde, EUA, Gâmbia, Índia, Jamaica, Líbano, Portugal, Reino Unido e Síria. Depois de confirmados nomes como Chico César, Omar Souleyman ou Kokoroko, foram hoje anunciadas novas confirmações: António Marcos, Branko, Davide Salvado, Dobet Gnahoré, Frente Cumbiero, Keziah Jones, Le Trio Joubran, Montanhas Azuis, Nubya Garcia, Rincon Sapiência, The Tune, Underground System, Vaudou Game, Virgem Suta e Zenobia.

A 21.ª edição do Festival Músicas do Mundo realiza-se de 18 a 27 de julho de 2019. De 18 a 20 de julho, o festival estará sedeado em Porto Covo. No dia 21, transita para a cidade de Sines, onde permanece até dia 27. Os bilhetes para os concertos noturnos no castelo já estão à venda.




+

Reportagem: The Zeros + Dumbowax [Barracuda - Clube de Roque, Porto]


Na passada quarta-feira, dia 20 de março, fomos ao Barracuda - Clube de Roque para assistir ao concerto dos The Zeros, uma das bandas pioneiras do punk da Costa Oeste dos Estados Unidos, que, apesar da sua longa carreira, faziam a sua estreia em Portugal.

Os Dumbowax, banda do Porto e ainda sem nenhum trabalho editado, aqueceram o público e prepararam o mesmo para o concerto tão esperado que se seguiria. Durante cerca de meia hora e para uma sala ainda muito vazia, o duo composto por um baixista/vocalista e um baterista oscilou entre o punk e o stoner rock num concerto bastante competente.

Apresentando-se em formato trio e com o guitarrista e o baterista originais (Javier Escovedo e Baba Chenelle), cerca de 15 minutos após o final do concerto dos Dumbowax, os The Zeros subiram ao palco iniciando o concerto com um tema instrumental que demonstrou, rapidamente, a sua experiência em palco, contrastando totalmente com a atuação anterior. Sem grandes conversas (até porque sempre que a banda tentava comunicar membros do público quase que o impediam pedindo mais sendo “are you here to talk or to sing?” a citação mais memorável) o concerto durou cerca de um hora e ouviram-se clássicos como "Wimp", "Main Street Brat", "Don't Push Me Around" (música presente na eclética banda sonora do jogo Grand Theft Auto V) e a bastante pedida "Wild Weekend".

A banda apresentou “Spotlight” como sendo uma canção nova e ainda houve tempo para uma “punk love song”, “She's Just A Girl On The Block”. Perto do final do concerto Javier Escovedo revelou ao público os seus 3 maiores "Guitar Heroes" sendo o primeiro Jeff Beck (The Yardbirds), o segundo Mick Ronson (The Spiders from Mars) e o terceiro Johnny Thunders (The New York Dolls) terminando a atuação com uma cover de “Chatterbox” deste último

Infelizmente, a sala não estava completa, como um concerto deste calibre mereceria, ficando a lotação apenas pela meia sala. Porém, contrariamente às expetativas os The Zeros conservam a energia de outrora à qual adiciona a experiência e maturidade fazendo com que o resultado final ao vivo seja provavelmente um dos melhores concertos que verei em 2019. O punk não envelheceu, amadureceu!


Texto: Francisco Lobo de Ávila 
Fotografia: Eduardo Silva

+

quarta-feira, 27 de março de 2019

Fotogaleria: Paisiel + OtrotortO [CCOP, Porto]



Na passada sexta-feira, dia 22 de março, teve lugar no Círculo Católico dos Operários do Porto — AKA CCOP aquele que foi o primeiro encontro (de muitos, esperamos nós) entre os Paisiel (a dupla composta pelo percussionista João Pais Filipe e pelo saxofonista Julius Gabriel) e pelos OtrotortO (a mais recente encarnação da banda anteriormente conhecida como TORTO). Os Paisiel foram os primeiros a subir ao auditório do CCOP. A data serviu para a dupla celebrar a reedição em vinil pela Rocket Recordings do seu primeiro disco, o homónimo Paisiel. De seguida, OtrotortO apresentaram o temaLetargia em Ré Menor”, sendo que este concerto representou uma oportunidade privilegiada para escutar o trabalho que marca o antes e o depois da vida do trio. 

O certame foi organizado pela Lovers & Lollipops (link para o evento aqui).


+