sexta-feira, 27 de março de 2020

STREAM: Igorrr - Spirituality and Distortion


Três anos depois da obra prima Savage Sinusoid (2017, Metal Blade) o quarteto gaulês mais eclético da esfera contemporânea - Igorrr - está de regresso às edições de estúdio com Spirituality and Distortion. Numa coleção que incorpora um total de 14 temas inéditos, os Igorrr voltam a juntar na mesma panela breakcore, ópera, música barroca, black-metal e toda uma criatividade eletrónica pomposa e absolutamente radical, que não passa despercebida aos que se atreverem a clicar no playGautier Serre, o mentor do projeto, sempre afirmou que ficar preso a uma singular emoção transmite-lhe aborrecimento e, por isso, encontra nos sons inconvencionais e imprevisíveis um refúgio a essa condição de liberdade condicionada. Para Gautier Serre "os sons têm uma profundidade real no alcance emocional e, combinados com a música pesada, foi algo que me levou muito a fundo, e que me levou a fazer faixas como "Downgrade Desert", "Camel Dancefloor", "Himalaya Massive Ritual" ou "Overweight Poesy" ", presentes neste novo esforço. 

À semelhança do anterior Savage Sinusoid em Spirituality and Distortion os Igorrr também convidaram uma mão cheia de convidados para a produção de sons singulares e que podem ser encontrados ao longo das ecléticas 14 faixas que incorporam o disco. Deste novo trabalho já tinham anteriormente sido apresentados os temas "Very Noise" e "Parpaing", duas fervorosas malhas a mostrar na eficácia a força brutal e excêntrica que tão bem tem pautado a discografia do projeto. Além destas, forte recomendação para composições como "Nervous Waltz" - um tema camaleónico que expressa bem a essência presente um pouco por todo o disco; "Camel Dancefloor", a explorar as tendências sonoras do este; a sumptuosidade de "Lost in Introspection", com foco nos vocais tão únicos e purificadores de Laure Le Prunenec; "Paranoid Bulldozer Italiano", uma das faixas mais românticas do disco a conduzir-nos a séculos anteriores na história da música, com aquele final dissonante do hardcore metal; e ainda "Polyphonic Rust", um dos melhores temas deste Spirituality and Distortion. O resultado final é um disco que é tão violento como almofadado, pintado no som sempre tão único e característico da esfera Igorrriana

Spirituality and Distortion é editado esta sexta-feira (27 de março) em formato vinil e digital pelo selo Metal Blade Records. Podem comprar a vossa cópia aqui.


0 comentários:

Publicar um comentário