sábado, 25 de abril de 2020

"Dice of Tenors" é o novo trabalho de César Cardoso

© David Sineiro
César Cardoso é um artista leiriense e professor de saxofone, teoria, combo e Big Band na Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal e Saxofone Jazz na Universidade de Évora. No seu percurso apresenta 3 álbuns, todos com música original – Half Step (2010), Bottom Shelf (2015) e Interchange (2018) –, mais de 100 arranjos para Orquestras e Big Bands – escritos sobretudo para a Orquestra Jazz de Leiria e para a Orquestra Jazz do Hot Clube de Portugal – e ainda 2 livros sobre a teoria no Jazz – Teoria do Jazz (2016) e Teoria do Jazz – Exercícios (2018).

Tendo já vários projectos com formações em Quarteto e Quinteto e tendo escrito muitos arranjos para Big Band, César Cardoso procurou novas abordagens, caminhos e ideias de composição e arranjo, através de uma formação alargada. Desta formação constituída por 8 elementos, distribuídos por sopros – saxofone tenor (César Cardoso) , saxofone alto (Miguel Zenón), trompete (Jason Palmer) e trombone (Massimo Morganti) – e secção rítmica – vibrafone (Jeffery Davis), piano (Óscar Graça), contrabaixo (Demian Cabaud) e bateria (Marcos Cavaleiro), resultou o disco Dice of  Tenors.


Para este disco, César Cardoso escolheu 8 temas, 6 dos quais são standards do Jazz celebrizados por alguns dos maiores saxofonistas tenores – Hank Mobley, Benny Golson, John Coltrane, Dexter Gordon, Sonny Rollins e Joe Hendersone –, e compôs ainda 2 temas a completar o disco. Estes arranjos contêm abordagens e técnicas novas, recentemente estudadas, havendo a intenção de criar algo como se fosse um novo tema mas ao mesmo tempo sem perder a essência do original. Além disso, um dos pressupostos é o de elevar o nível musical através da sua complexidade harmónica, rítmica e métrica, sem perder o lado musical, tornando tudo o mais orgânico possível.

Dice of Tenors foi editado a 17 de abril e está disponível em baixo para escuta integral.
 

0 comentários:

Publicar um comentário