sábado, 11 de abril de 2020

Pedro Sousa e Simão Simões juntam-se em novo trabalho pela Favela Discos

Pedro Sousa e Simão Simões juntaram-se para uma composição de 26 minutos. Tiro e Queda assinala a primeira edição da Favela Discos em 2020 e reúne, pela primeira vez, estas duas figuras distintas da música exploratória nacional. O tema de longa-duração saiu na passada quinta-feira, dia 9 de abril, e foi gravado por Miguel Abras (Putas Bêbadas) "e misturado pelos três em sagrada comunhão", lê-se no comunicado enviado pela editora portuense.

Pedro Sousa é saxofonista e conta com um vasto número de colaborações – ao lado do percussionista português Gabriel Ferrandini formou o Peter Gabriel Duo e editou Má Arte pela Favela Discos, mas pelo seu currículo passam ainda concertos e colaborações com Thurston Moore, Alex Zhang Hungtai ou RP Boo. Simão Simões é artista multidisciplinar, baixista na banda de Maria Reis e participou numa residência artísitica com Keith Fullerton Whitman, Clothilde e André Gonçalves na última edição do Out.Fest. O seu trabalho a solo passa por um uso tátil e fragmentado do sample e podemos escutá-lo em toda sua potência no mais recente Touhcy Feely, lançado este ano de forma independente, e no anterior Strel, lançado em 2018 pela sempre atenta Rotten/Fresh.

A Favela afirma ainda que a edição física do disco, assim como os concertos de apresentação do mesmo, deverão ver a luz do dia assim que a situação o permitir e acrescenta alguns dos lançamentos que têm preparados para os próximos tempos – Fusco, de Nils Meisel, The Hum, de Sarnadas, a compilação In Trux We Pux I e In Trux We Pux II, de Desilusão Óptica.


Tiro e Queda encontra-se disponível no Bandcamp da Favela Discos e pode ser escutado desde já em baixo.


0 comentários:

Publicar um comentário