domingo, 14 de junho de 2020

gnration regressa à atividade com jazz, cinema e residências artísticas



O gnration, em Braga, regressa à atividade no próximo mês de julho. Depois de três meses de paralisação, o espaço cultural reabre a programação com um programa bimestral, ao invés do habitual plano trimestral, onde se inclui a sexta edição do ciclo Julho é de Jazz, sessões de cinema ao ar livre, uma nova exposição do artista português Diogo Tudela e oito residências artísticas dos Laboratórios de Verão.

O programa musical do gnration arranca no dia 3 de julho com o saxofonista britânico Andy Sheppard (na foto), que se junta ao baterista português Mário Costa para um concerto único no arranque da sexta edição do ciclo Julho é de Jazz, que este ano terá concertos distribuídos pelas primeiras quatro sextas-feiras do mês. Artista com selo ECM, Andy Sheppard é um dos mais importantes saxofonistas do jazz europeu e o seu notável currículo é pautado pelo intensivo trabalho ao lado Carla Bley, George Russel e Gil Evans, todos referências consagradas da composição jazz contemporânea. Considerado pela crítica internacional como uma das principais referências da bateria no jazz europeu, Mário Costa construiu um notável percurso musical ao longo dos anos. O seu mais recente álbum, Oxy Patina, recebeu edição da CleanFeed em 2018 e mereceu apresentação ao vivo na última edição do ciclo Julho é de Jazz, em 2019.


A 10 de julho será a vez do quarteto formado por Rodrigo Amado (saxofone), Ricardo Toscano (saxofone), João Lencastre (bateria) e Hernâni Faustino (contrabaixo) subirem ao palco. No dia 17, o pianista João Paulo Esteves da Silva junta-se ao baterista Pedro Melo Alves. O encerramento do ciclo Julho é de Jazz fica a cargo dos Lokomotiv, grupo fundado e liderado pelo contrabaixista Carlos Barretto que sobe ao palco no dia 24 de julho.




Em agosto, o gnration voltará a receber sessões de cinema ao ar livre com a quinta edição do Cinema no Pátio, que apresentará quatro filmes que se debruçam sobre a viagem como uma das matrizes essenciais da arte cinematográfica desde a sua génese. “Viagem a Itália” (1954), de Roberto Rosselini, “Nostalgia” (1983), de Andrei Tarkovsky, “Em Trânsito” (2018), de Christian Petzold, e “Ao Correr do Tempo” (1975), de Wim Wenders, são os quatros filmes a que o público poderá assistir gratuitamente nas noites de 6, 13, 20 e 27 de agosto, respetivamente. As exibições arrancam pelas 21:30 e realizam-se no pátio exterior do gnration.


Ao longo de julho e agosto, o gnration acolherá também oito residências artísticas resultantes do programa de apoio à criação artística Laboratórios de Verão, iniciativa do gnration destinada a artistas ou coletividades do distrito de Braga que se proponham a desenvolver conteúdos artísticos originais nos domínios da música, arte e tecnologia. 


A galeria gnration acolherá uma nova exposição do artista e investigador português Diogo Tudela. Através de um estudo comparativo baseado em modelos computacionais, vídeo e som, a exposição vocal tract / black hole / vent shaft (part I) pretende articular possíveis dinâmicas entre o carácter assintótico do abismo vocal e do buraco negro. A exposição inaugura a 3 de julho e estará patente até 3 de outubro. A entrada é gratuita.


O programa completo pode ser consultado em www.gnration.pt



0 comentários:

Publicar um comentário