segunda-feira, 29 de junho de 2020

STREAM: John Poubelle - Pléistocène Supérieur


A produtora francesa Louise Burgers fez este mês a sua estreia nos longa-duração com Pléistocène Supérieur o primeiro trabalho sob o alter-ego de John Poubelle. Entre camadas sonoras fortemente trabalhadas ao redor da música eletrónica experimental, Louise Burgers cria um cenário extremamente atraente e dinâmico onde coloca em desenvolvimento aquilo que poderia ser intitulado de música de igreja imaginária. Num trabalho integralmente composto, tocado e gravado de forma autónoma, Pléistocène Supérieur consegue projetar na sala de difusão, uma certa sensação de imperfeição crua, mas igualmente bela e celestial que Louise Burgers esculpe para que soe distante no tempo e espaço. 

Entre ruído camuflado, sonoridades colocadas na mesa cirúrgica, reverências evocativas, batidas lúdicas e uma voz profundamente pura, John Poubelle produz uma viagem de dez temas de vanguarda e desenvolvimento lento por forma a criar um álbum diversificado, mas extremamente coerente. Da estreia Pléistocène Supérieur forte destaque para temas como "Catastrophe piment" - onde a exploração do ruído como material musical ganha corpo (e se mantém vigorosa em "56 fois le tour du soleil") -, o escrutínio sonoro de sufoco e agonia presente em "Poison", e ainda as paisagens inspiradas no trabalho dos Dead Can Dance, fortemente vincadas em "Soldo degli angeli". Ao resultado final - uma exploração interior psicologicamente densa - a artista cunha de punk frágil. Podem descobrir esta definição por vós mesmos reproduzindo o trabalho na íntegra abaixo.

Pléistocène Supérieur foi editado a 25 de junho em formato cassete e digital pelo selo Commando Vanessa. Podem comprar a vossa cópia física aqui.


0 comentários:

Publicar um comentário