quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Abul Mogard, Lucrecia Dalt e Kali Malone na agenda do bimestre novembro-dezembro do gnration

  Abul Mogard, Lucrecia Dalt e Kali Malone na agenda do gnration para novembro e dezembro


Abul MogardKali Malone e Lucrecia Dalt são os três grandes destaques do plano internacional de música do bimestre novembro-dezembro do gnration. Já na música nacional o destaque vai para Três Tristes Tigres, a apresentar o mais recente e aclamado Mínima LuzCláudia Guerreiro e Filho da Mãe, com um espetáculo audiovisual desenvolvido em contexto de residência artística, e a quinta edição do OCUPA, mostra de música eletrónica e arte digital de Braga que este ano contará com Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) e o cineasta Rodrigo Areias como coordenadores das sessões de exploração e improvisação.

Lucrecia Dalt regressa ao gnration em novembro, dia 7, depois de por lá se ter estreado em noite partilhada com os Pere Ubu, de David Thomas, em 2014. No era sólida, o seu novo disco, saiu no passado mês de setembro pela americana RVNG e apresenta Lucrecia Dalt numa busca por um caminho mais introspetivo, baseando-se num alter-ego fictício, Lia, que tem neste trabalho o primeiro ponto de encontro com a produtora-compositora colombiana. 

A 18 de novembro, a compositora norte-americana Kali Malone marca a sua estreia em Braga. The Sacrificial Code, o seu mais recente álbum, é um trabalho monolítico de duas horas composto por longas peças tocadas em orgão de tubos, e um dos mais admiráveis lançamentos de 2019, tendo sido considerado como o melhor desse ano para a inglesa BoomkatA convite da Galeria Zé dos Bois, a artista sediada em Estocolmo atuará no dia seguinte, a 19 de novembro, na Igreja de St. George, em Lisboa. 


Três dias depois, a 21 de novembro, os Três Tristes Tigres, de Ana Deus e Alexandre Soares, levará a palco uma das primeiras apresentações ao vivo de Mínima Luz, disco que quebra um jejum com mais de duas décadas. Cláudia Guerreiro, ilustradora, escultora e baixista nos Linda Martini, junta-se ao marido e músico, Rui Carvalho, que responde pelo nome Filho da Mãe, para uma residência artística e apresentação pública – a acontecer no dia 28 de novembro – do espetáculo audiovisual “A Azenha”, inspirado no escultor e artista modernista Jorge Vieira.

Apontado como o maior enigma na atualidade da música eletrónica sintetizada, Abul Mogard apresenta-se no gnration no dia 4 de dezembro. Depois de uma primeira apresentação em Viseu, aquando da última edição dos Jardins Efémeros, em 2018, o músico e compositor sérvio regressa a Portugal para uma digressão resultante de uma parceria com o festival Madeira Dig

Nos dias 18 e 19 de dezembro, a quinta edição da mostra de música eletrónica e arte digital OCUPA volta a fechar o ano no gnration. A primeira noite será destinada à apresentação pública do Clube de Inverno, que este ano é coordenado pelo músico Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) e pelo cineasta Rodrigo AreiasJá no segundo dia, a relação entre som e imagem em movimento será discutida ao longo de dois painéis de conversas que vão contar com Paulo Furtado , Rodrigo Areias , Fernando José Pereira e Ana Deus, com moderações a cargo de Daniel Ribas e Vítor Ribeiro. Na música, Inês Malheiro e Gonçalo Penas vão apresentar “Canal – Conduto”, disco e performance resultante de encomenda artística do gnration, e Haarvöl, coletivo de música experimental e eletrónica composto por Fernando José Pereira, João Faria e Rui Manuel Vieira, vão musicar “O Gabinete de Dr. Caligari”, filme mudo de 1920 do cineasta alemão Robert Wiene.

O programa completo pode ser consultado em www.gnration.pt e os bilhetes para o bimestre nov-dez podem já ser adquiridos em bol.pt, balcão gnration e locais habituais.

0 comentários:

Publicar um comentário