sábado, 3 de outubro de 2020

Ailbhe Reddy conta-nos um pouco sobre si em Personal History

Ailbhe Reddy Personal History
© Ciaran O'Brien

Ailbhe Reddy é uma cantautora irlandesa que vive em Dubin e que nos últimos anos tem recebido elogios de publicações conceituadas como Consequence of Sound e The Line Of Best Fit. Além disso, a artista que se dedica de alma e coração à folk menos convencional, tem atuado em festivais emblemáticos como Glastonbury, Primavera e Latitude, e sido destaque frequente na rádio BBC 6 Music. 

O disco de estreia de Ailbhe Reddy é uma colecção íntima e introspetiva de canções que ruminam os ritos de passagem de uma artista jovem, emergente e queer, fortemente influenciadas pelo trabalho de artistas como Julia Jacklin e Big Thief. Em Personal History, a capacidade de Ailbhe de escrever canções de auto-avaliação sincera e honesta vê-a navegar autobiograficamente por finais de relacionamentos na era das redes sociais (“Looking Happy”), fazer reflexões sobre a dualidade entre solidão e independência durante as suas tours (“Time Difference”), e a revelar a sua orientação sexual (“Between Your Teeth” e “Loyal”).

Tendo feito uma pausa na música para estudar psicoterapia por um ano durante a gravação do seu álbum, há uma sensação de que Ailbhe aplica uma nova compreensão e empatia às perspectivas e problemas das pessoas que a rodeiam, além de analisar indirectamente os problemas da sua vida. O estimulante “Self Improvement” dá lugar a um diálogo sobre as dificuldades em lidar com a saúde mental, enquanto outras músicas dissecam com maior precisão questões como aprender a conviver com o fracasso ("Late Bloomer") e enfrentar os medos de compromisso ("Failing" e "Walk Away").

Personal History, com capa também da autoria de Ailbhe, é um álbum que não só é fiel ao seu título como também é fiel à própria artista. Chegou ontem (2 de outubro) às lojas, com o selo da Stress Mission Records. Está disponível para escuta no Bandcamp da artista e em baixo.

0 comentários:

Publicar um comentário