segunda-feira, 16 de novembro de 2020

STREAM: Bling Rodent - Constant Smile

STREAM: Bling Rodent - Constant Smile

Os suecos Bling Rodent estrearam-se na passada sexta-feira nas edições de estúdio com Constant Smile, um disco de toadas nostálgicas e decadentes, mas vai altamente inspirado na beleza luminosa da música pop. A banda, cujo nome foi inspirado numa receita de uma bebida (disponível nesta descrição) afirma como principais influências o trabalho de nomes como Leonard Cohen, PJ Harvey and David Bowie, mas o conjunto sonoro resultante embebe traços de outras paisagens sem, contudo, perder a sua unicidade. No core estão as quatro faixas de tons badalados que assumem proporções de poder iminente num disco altamente equilibrado e de nostalgia inerte.

Com início em "No Driver", os Bling Rodent começam por prender o ouvinte pela catarse sonora que criam num início badalado que rapidamente numa dimensão vigorosa e imersiva de energia. Se os segundos iniciais emanam uma certa aura de Marissa Nadler e Chelsea Wolfe, é na mudança de ritmo que os Bling Rodent criam um ambiente de distorção sonora abrasivamente conquistador. Apesar disso não deixam ainda de surpreender quando, em "Desert Sidewalk" decidem apostar num ambiente místico muito próximo ao da pop negra com a presença da vocalista relembrar nomes como Glória de Oliveira. Em suma, um retrato de nostalgia cruzada com camadas suaves num trabalho vocal meio viciante. 

Na segunda parte, apesar de "Underwater Waters" apresentar um clima inicial pouco envolvente, é uma faixa que surpreende pela progressão que apresenta por volta dos 2'40m de avanço. Aqui destaca-se essencialmente o incrível trabalho nos vocais de apoio, além das contagiosas guitarras estridentes que o acompanham. Já na despedida, encontra-se a faixa que serviu de apresentação ao disco e é provavelmente a melhor pérola do álbum, "Constant Smile". Iniciada em tons soturnos, é pela interação dos sintetizadores que os Bling Rodent surpreendem ao criar um universo luminoso, fantasioso e tão inspirado nas correntes dream wave que facilmente prosta o ouvinte para uma dimensão completamente díspar da realidade.

Constant Smile foi mixado e masterizado por  Ruben Engzell (Ossler, Christian Kjellvander, Iris Viljanen, EPs Trailerpark) e mostra um lado doce, equilibrado numa dark pop concisa e pronta para se consumir na íntegra abaixo. O EP foi editado esta sexta-feira (13 de novembro) em formato digital pelo selo francês Icy Cold Records. Podem comprar a vossa cópia aqui.

0 comentários:

Publicar um comentário