quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Mera Transmission regressa para a sua segunda edição

Mera Transmission regressa para a sua segunda edição

O Mera Transmission está de volta para facilitar este período extraordinário ao som do que melhor se faz na música eletrónica portuguesa - e não só. Depois da primeira edição em maio deste ano, a editora portuense lança de novo o convite a juntarem-se no conforto (e segurança) de vossa casa.

Ao longo das 24 horas do dia 12 de dezembro acontece o segundo momento deste evento, que tem o prazer e a honra de contar com a participação de 12 editoras - MERA, Arena Spa Superiora, Instrumental Violence, Timeless O’Clock, Ramal, Favela Discos, Capital Decay, Lovers & Lollypops, OLEC, Soopa, Elberec e Coletivo Farra. Nesta ocasião teremos oportunidade de ouvir em live stream Ócio, Separat, Salome b2b Dj Saliva b2b CEM, Bernardo Matos b2b Operário Febril, Assafrão, BRNCHES, ITSRØBBEN, How to live well and truthfully in a city of unfinished dreams, Nuno O, Vasco da Ganza, Capital Decay Soundsystem, Pedro Augusto, Ece Canli, ATA OWWO + GUILLIO, Francisco Oliveira, HHY, Valody, ZERO_ONE, Satha Lovek e DJ Segurança b2b VSO.

Mera Transmission - Domestic Rave é um festival totalmente aberto e exclusivamente online. O donativo consciente é entre 10 € e 20 €. Para aqueles que não se encontram em posição de poder contribuir financeiramente, a melhor forma de ajudar é partilhar com a vossa comunidade. Por continuarmos todos a viver este momento tão delicado, voltamos a sublinhar a necessidade de apoiar a comunidade artística, que vive uma fase de enorme fragilidade. Queremos disponibilizar música para o maior número de pessoas, mas também criar uma forma de apoiar aqueles que tornam tudo isto possível, e contamos convosco para nos ajudarem a fazê-lo. 

A Mera é uma plataforma portuense que nasceu em 2019 e tem como objectivo expôr a música electrónica - especificamente electro, acid, techno, breakbeat e bass - que está a ser produzida na Invicta. Desde o seu lançamento no Porto, já contou com nomes tais como Dust Devices, Effective Half Life e Wushta nos seus eventos. O foco está em cruzar o mundo da música eletrónica com o mundo digital dos visuais, ambos altamente presentes e representativos da cultura contemporânea.

0 comentários:

Publicar um comentário