domingo, 6 de dezembro de 2020

O novo disco de Nero Kane retrata o lado mais doce e negro da folk

O novo disco de Nero Kane retrata o lado mais doce da folk


O compositor italiano de dark-folk Nero Kane regressou em outubro passado às edições e estúdio com Tales of Faith and Lunacy, o seu segundo disco de estúdio a chegar às prateleiras dois anos após a edição de Love In A Dying World (2018). No novo trabalho, composto por sete temas inéditos, o compositor aposta em foça nas sonoridades intimistas, minimalistas e decadentes, onde voz e guitarra combinam as suas raízes europeias juntamente com o som do deserto americano num disco repleto por visões emocionais. Numa música fortemente suspensa e crepuscular, Nero Kane aposta vigorosamente na exploração de uma folk psicológica distante, perdida e congelada, embora sempre bela e rica em poesia instrumental. O álbum foi lançado juntamente com um filme experimental rodado na Califórnia pela artista visual, performer e cineasta italiana Samantha Stella - que se junta a Nero Kane no set ao vivo, na voz secundária e sintetizadores - mostrando-se um absoluto deleite para quem procura sonoridades de dimensões mais calmas.

Desde que "Lord Won't Come" entra no posto de escuta até às linhas finais de "Angelene's Desert", Tales of Faith and Lunacy apresenta-nos uma história visionária com um toque cinematográfico, numa viagem atemporal entre espiritualidade e paixão repleta em paisagens desérticas e influências místicas europeias e medievais. O disco, que se pode consumir na íntegra abaixo, aporta uma personalidade feita para apelar a fãs de nomes como A Dead Forest IndexNick Cave ou Johnny Cash e ainda os apreciadores do trabalho cinematográfico de artistas como Béla Tarr, Wim Wenders, Jim Jarmusch ou Cormac McCarthy.

Tales of Faith and Lunacy foi editado oficialmente a 30 de outubro em formato vinil, cassete, CD e digital pelos selos Nasoni Records (vinil), BloodRock Records (CD) e Anacortes Records (cassete). Podem comprar a vossa cópia aqui.


0 comentários:

Publicar um comentário