quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Os Club Sinister dão vida a melodias sedutoras em "Beyond Bleeding"

Os Club Sinister dão vida a melodias sedutoras em "Beyond Bleeding"


Depois de dez anos a aprimorar as suas habilidades de composição - ao tocar numa panóplia de bandas com diferentes abordagens musicais - Alex Horton e Ian Weidner juntaram-se no início este ano para dar vida aos Club Sinister. Fortemente influenciados pelas linhas estilísticas dos anos 80' e numa produção enaltecida por camadas de som devaneadoras, os Club Sinister nascem num ano de profundas mudanças para nos renovarem a esperança de um amanhã melhor.

Com "Beyond Bleeding" no posto de escuta desde novembro passado, os norte-americanos Club Sinister deixaram em iminência o potencial que têm para se tornar um dos atos underground na linha da frente nos próximos tempos. O comprovativo desse possível feito chega no formato curta-duração às prateleiras no próximo mês de janeiro, mas já se pode apreciar, entretanto, o aperitivo de entrada sob a nomenclatura "Beyond Bleeding", o primeiro tema de avanço. 

Profundamente sedutores - com forte destaque nos vocais delicados que os descrevem - os Club Sinister vêm contribuir para a expansão do novo "dream goth" na América, num percurso que ganhou força maior na Europa pelas mãos dos suecos Isolated Youth. Agarrar na melancolia doce da dream pop e colocá-la nas guitarras angustiadas do post-punk suave, num trabalho vocal profundamente frágil e marcante. Os Club Sinister parecem saber fazê-lo muito bem e deixam agora o ponto de ignição para mantermos a atenção no seu nome.


"Beyond Bleeding" foi editado no passado dia 20 de novembro em formato self-released. O segundo tema de avanço de Club Sinister EP - "Sheol" - estreia esta sexta-feira, 18 de dezembro, no jornal The Pitch (Kansas City).

0 comentários:

Publicar um comentário