quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Schroothoop: world music com sensibilidades verdes

schroothoop-world-music-com-sensibilidades-verdes

Vindos da sempre sortida e emergente cena musical da Bélgica, apresentamo-vos os Schroothoop - palavra holandesa para ferro-velho -, um trio formado por Rik Staelens (instrumentos de sopro e corda), Timo Vantyghem (baixo e clarinete) e Margo Maex (percussão) que decidiu fazer música em conjunto depois de se conhecerem numa fanfarra local, e que se especializa em celebrar a diversidade cultural mundial por via da world music. E não só isso, fazem-no não com instrumentos convencionais, mas com recurso a instrumentos improvisados de material diverso retirado de lixo comum e derivados como sobras de madeira, bidões, tubos de PVC e outros, demonstrando desta forma uma sensibilidade mais verde e dando uma segunda vida a apetrechos que outras pessoas consideram inúteis.

 

No passado mês de Maio, eles lançaram o registo Klein Gevaarlijk Afval pela editora belga Rebel Up, onde o trio demonstra todo o seu virtuosismo e engenho numa infusão experimental hipnotizante de ondas sonoras oriundas de géneros como o jazz, chaabi, reggaeton, melodias do Leste e ritmos Afro-Cubanos. Faixas memoráveis como “Obsolescence Programeé” com influências muito substanciais dos sons orientais, “Magnetron” com trabalho de clarinete muito suave que logo dá lugar a um trabalho de bateria enérgico e “Rostfrei” com o seu violino de lata de som áspero que encaixa bem com o ritmo groovy, garantem impulsionar aquele pé-de-dança do início ao fim. 

Deixamo-vos com Klein Gevaarlijk Afvak em baixo, disponível no Bandcamp.

0 comentários:

Publicar um comentário