sábado, 1 de fevereiro de 2020

STREAM: Rumours - How Many Roses


Os belgas Rumours editaram esta sexta-feira (31 de janeiro) um EP que se torna surpreendente, com as repetidas reproduções, ao incorporar-se de elementos dispersos que vão da synth-pop, trip-hop ao witch-house numa forte componente experimental e imersiva. O disco, intitulado How Many Roses vem dar seguimento ao LP de estreia MEGAMIX (2018, LFDY) e apresenta-nos uns Rumours destemidos e sem limites. How Many Roses está aqui para contar uma história, conduzir o ouvinte às emoções mais profundas da banda, mas também às suas forças ferozes. Uma história de medo e uma crónica de compromisso.

O novo EP traz um conjunto de cinco temas atípicos, embutidos numa nostalgia vigorosa mas brutalmente estimulante. Entre temas mais melancólicos - como o já anteriormente apresentado "How Many Roses" - ou temas mais propulsivos como "Fearless", os Rumours fazem-nos um convite aberto para viajar entre as camadas mais soturnas da sua eletrónica. Além dos temas anteriormente mostrados, destaque ainda para o surpreendente grande tema de How Many Roses, "Distance" - a explorar uma ethereal-wave abrasiva com reminiscências Chelsea Wolfe - e o celestial tema de encerramento, "The Diamond".

How Many Roses foi editado esta sexta-feira (31 de janeiro) pelo selo sentimental. Podem comprar a vossa versão física em formato cassete e LP aqui e reproduzir o disco na íntegra abaixo.


+

STREAM: M!R!M - The Visionary


Jack Milwaukee mentor do projeto M!R!M regressou este ano às edições com The Visionary, o terceiro longa-duração de carreira que chega às prateleiras três anos após Iuvenis (2017). Semelhante ao que tem posto em prática nos últimos álbuns Milwaukee mantém a sua fórmula mágica: manter-se fiel ao espírito lo-fi bedroom project adicionando os sintetizadores camuflados em diversas atmosferas amplamente situadas no espectro da dream-pop dos anos 80. Como evolução, M!R!M cria uma coleção de onze músicas reunidas de maneira significativa e harmoniosa, em que a narrativa é muito vívida e fundamental. 

Preso entre a esperança e a melancolia, The Visionary sabe mostrar-se como um trabalho envolvente que não permanece apenas dentro dos territórios da synth-pop, explorando ambientes mais intimistas e sentimentos mais profundos, através do seu dreammy post-punk de quarto. Deste The Visionary já tinham anteriormente sido lançado os temas "Another Life Another Time (feat. Kat Day)", o badalado "Survive" e o sinistro "Testament". Além destas, destaque ainda para o poderoso "Superstition" e o tranquilizante tema de encerramento, "The Visionary". O disco pode reproduzir-se na íntegra abaixo.

The Visionary foi editado esta sexta-feira (31 de janeiro) pelo selo Avant! Records. Podem comprar a vossa cópia física aqui.


+

Os lendários Old Time Relijun estão de regresso ao ativo


Após 10 anos num período em hiatus, os norte-americanos Old Time Relijun reuniram-se ano passado para editar um novo EP e preparar um tour pela Europa, que será também a primeira em continente europeu num período de 12 anos. Juntamente com o anúncio da tour - que chega à Europa entre abril e maio - a banda também avançou a redição do EP See Now and Know (2019, K Records) e ainda um tema novo a chegar às plataformas de streamig em breve.

Os Old Time Relijun fazem música revolucionária a partir de uma energia inquieta que nunca se acalmou. Insaciáveis, com uma sonoridade crua sempre no limite, ainda assim, consistente como o inferno os Old Time Relijun tornaram-se conhecidos essencialmente pelas suas performances suadas e compulsivamente inflamáveis. A banda que se formou no primeiro dia do ano de 1995 em Olympia, Washington editou o primeiro trabalho discográfico, Songbook Vol. I em 1997. Desde então iniciaram a sua longa associação com a K Records de Calvin Johnson. Entre 1997 e 2007, eles fizeram várias tours com uma média de 150 concertos por ano nos EUA e na Europa, tendo lançado ainda neste espaço temporal Uterus and Fire (1999), La Sirena De Pecera (2000), Witchcraft Rebellion (2001), Lost Light (2004), 2012 (2005) e Catharsis In Crises (2007). A banda separou-se no final de 2008.

Com um novo nível de indignação apaixonada e um vocabulário musical mais profundo, See Now and Know encontra o grupo reunido com o vigor estético do noise-rock no-wave e certos traços de loucura pelo meio. O novo single, que deverá chegar às plataformas de streaming em breve, fará parte do novo álbum previsto para o outono deste ano. A reedição de Now and Know está marcada para 10 de abril. As datas da tour podem consultar-se abaixo.





OLD TIME RELIJUN LIVE 

April 16 Milano (IT), Serraglio 
April 17 Verona (IT), Kroen 
April 22 Lyon (FR), Le Sonic 
April 23 Schaffhausen (CH), Taptab 
April 25 Paris (FR), Gare XP 
April 28 Liverpool (U.K.), Kazimier Stockroom 
April 29 London (U.K.), PinUps 
April 30 Lille (FR), La Malterie 
May 1 Bruxelles (BE), Magasin 4 
May 2 Leffinge (BE), Café De Zwerver 
May 5 Halle (DE), Hünermanhattan 
May 7 Prague (CZ), 007 
May 8 Vienna (AT), Klanggalerie 
May 9 Nova Gorica (SLO), Mostovna

+

STREAM: ORLA - Espiral Medusa



Foi no último dia deste inacabável mês de janeiro que ORLA (projeto a solo de Otávio Crespo/João Pedro Amorim) nos trouxe o seu segundo trabalho, de nome Espiral Medusa. Este álbum sucede a Mass, que marcou presença na nossa lista de revelações nacionais de 2018.

Espiral Medusa é uma viagem interior de um universo infinito que, sem propósito, se escapule do NADA para criar TUDO o que é imaginável. Da divisão em várias personalidades, partes constituintes de um Todo, surgem diferentes experiências que convergem numa existência só, através do ritmo, da melodia, da dança e todas as outras transcendências orgânicas do corpo:mente. Entre figurantes de chapéu, duendes, pássaros, galinácidos ou cães não resta a dúvida que descendemos todos de um lagarto-comum, o Inácio. A Medusa transforma as almas em estátuas gregas, plácidas e flutuantes entre a copa e o húmus. Há maior calma que a do granito? Ou mais elegante forma que a Espiral da Vida?

Espiral Medusa foi editado esta sexta-feira (31 de janeiro) e já é possível ouvi-lo na íntegra no seu bandcamp.

+

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Plastic People nas últimas confirmações do PPSBA


Os portugueses Plastic People são o sexto e último nome a juntar-se ao cartaz do primeiro dia do festival Post-Punk Strikes Back Again, tocando a 26 de setembro no Hard Club, Porto. A banda natural de Alcobaça e atualmente composta por João Gonçalo (voz), André Frutuoso (guitarra) e JT (sintetizadores, teclados, voz) apresenta uma musicalidade que oscila entre dois pólos: o positivo e o negativo e todas as sensações advindas daí, além de um traço decadentista, ainda que romântico. Na base toda uma atmosfera rock que vai buscar influência a nomes como The Velvet Underground, Joy Division, The Jesus & Mary Chain, Suicide, David Bowie ou Iggy Pop.

Os Plastic People formaram-se em 2016 e ao Porto trazem o primeiro disco de estúdio, Visions que editaram em outubro de 2018 e cuja produção foi dividida entre a banda e o produtor lisboeta, Nuno Roque (também responsável pela mistura). Além das músicas de Visions, das quais "Night" e "Riding High On Acid" serviram de antecipação, esperam ouvir-se pelo Porto novo temas.


Os Plastic People (Portugal) juntam-se assim aos já confirmados TAMARYN (Austrália) iLiKETRAiNS (Inglaterra), Bärlin (França), Tisiphone (França), Sofia Portanet (Alemanha), New Pagans (Irlanda), Then Comes Silence (Suécia), VLURE (Escócia) e Fabricators (Inglaterra), para atuarem no festival que tem tudo para se tornar um fenómeno em ascensão na celebração das novas ondas underground

A quarta edição do Post-Punk Strikes Back Again aterra no Hard Club nos dias 26 e 27 de setembro. Os bilhetes serão postos à venda assim que o cartaz completo for divulgado, o que acontece já no próximo mês de fevereiro. Todas as informações adicionais podem ser encontradas aqui.

+

slowthai em Paredes de Coura


O rapper slowthai apresenta letras cruas e emocionalmente directas que desmascaram as lutas e preocupações da juventude britânica. O seu discurso ruidoso e performance hiperactiva são igualmente influenciados pelo grime e punk rock, enquanto as suas letras duras e destemidas transbordam de compaixão e criticismo à sociedade actual. 

Natural de Northampton, Tryon Frampton ganhou o apelido slowthai devido ao seu discurso lento e arrastado. O rapper britânico cresceu a ouvir vários estilos musicais desde o indie ao garage e jungle até que, ainda na sua adolescência, descobriu a sua paixão pelo rap freestyle.  O tema “Jiggle” (2016) causou algum burburinho em redor do seu nome, mas foi com o single “T N Biscuits” e a estreia do EP RUNT (2018) que conseguiu conquistar a imprensa especializada. Em Maio de 2019, surgiu Nothing Great About Britain, uma carta aberta ao estado actual da economia e sociedade britânica. Coberto de ironia e humor, faz-nos reflectir sobre a situação de Inglaterra na era do Brexit e particularmente sobre todos os problemas enfrentados desde a pobreza e dependência de drogas até à diferença salarial. Para o primeiro disco, slowthai contou também com a colaboração de Skepta e Mura Masa.
slowthai junta-se aos já confirmados PixiesParquet CourtsWoodsBlack Country, New RoadIDLESThe Comet Is Coming(Sandy) Alex GMac DeMarcoTommy CashSquid, Ty Segall & Freedom BandYellow DaysDaughterFloating Points (Live)BADBADNOTGOODBoy HarsherPinegroveViagra BoysL'ImpératriceBeabadoobeeNu Guinea (Live band) 박혜진Park Hye Jin para mais uma edição do Vodafone Paredes de Coura que está de regresso à Praia Fluvial do Taboão de 19 a 22 de Agosto.

Os passes gerais podem ser adquiridos na App oficial do festival, bol.pt, Eventbrite, See Tickets locais habituais (FNAC, CTT, El Corte Inglés,...) pelo preço de 110€. Está também disponível a compra do passe geral para o festival através do site da Via Verde, este inclui também estacionamento gratuito, 25% desconto na portagem e ainda 8€ em combustível.

+

IC3PEAK estreiam-se em Portugal com concerto no Theatro Circo



Foi hoje anunciado o primeiro concerto dos IC3PEAK em Portugal. Depois do cancelamento do concerto no Stereogun, em Leiria, os auto-proclamados “terroristas audiovisuais” juntam-se à agenda do Theatro Circo, em Braga, para um concerto único no país de apresentação do mais recente álbum CKA3KA.

A dupla composta por Anastasia Kreslina e Nikolay Kostylev é uma das mais interessantes propostas a sair da Rússia, onde uma subcultura tardia começou a envolver-se nas sonoridades vaporosas que caraterizam o movimento que veio a ser apelidado de "witch house". Assim o foi com os seus primeiros trabalhos, primeiro com os EPs Substance e Vacuum, de 2014, e depois com o álbum de estreia FALLAL, de 2016, onde a textura e o grão das linhas de sintetizadores serviam como base para composições de uma ominosa atmofera.

Em 2018, o grupo editou o seu tema mais badalado, o demolidor "This World is Sick" que gerou maior falatório a nível global e levou ao lançamento de Сказка, o último álbum da dupla que explora o as propriedades sónicas do trap sob um ângulo mais experimental.

Os bilhetes para o concerto já se encontram disponíveis em bol.pt e possuem o custo de 10 euros.


+

STREAM: Emma Acs - While I Shoot from My Fortress of Delusions


Cinco anos após a edição de Give In To Whatever, Emma Acs regressa às edições com o EP While I Shoot from My Fortress of Delusions, disco que chega hoje às prateleiras para se destacar como um dos lançamentos marcantes neste novo 2020. Num período de mudança de sonoridade, que advém do fim de um relacionamento, Emma Acs apresenta uma nova força maníaca para compor sons altamente imersivos, nostálgicos e incrivelmente divergentes entre si. O resultado é um EP altamente conciso que viaja entre os mundos da pop, a experimentação e improviso arrojados do jazz e o mundo clássico, sem nunca perder a sua aura romântica. 

Desde o incrível tema de abertura "Blessed Are the Faithfull" à despedida orquestral absolutamente poderosa presente em "Witch Hunt Waiting Room", neste While I Shoot from My Fortress of Delusions, Emma Acs - artista dinamarquesa atualmente sediada em Los Angels - apresenta um renascimento. Um lado mais sombrio, polido e absolutamente brilhante que não se prende a uma base só, mas nunca descura da toada carinhosa. Além de "Blessed Are The Faithfull" do EP já tinham sido mostradas anteriormente "My Beloved (Lost To Begin With)" e "Disarmed". Destaque ainda para a contemporânea "Palm Trees" e a artística "Into Your Heart". While I Shoot from My Fortress of Delusions - edição de maturidade altamente distinta e honorária - pode agora reproduzir-se na íntegra abaixo.

While I Shoot from My Fortress of Delusions foi editado esta sexta-feira (31 de janeiro) pelo selo Third Coming Records. Podem comprar a vossa cópia física aqui.



+

"Esquecer" é o novo single de Bejaflor


"Esquecer" é o single com o qual Bejaflor assinala antecipadamente o seu segundo trabalho, em evidência pelo o título - Bejaflor 2 -, que será editado no dia 17 de fevereiro.

Não seria correto falar num regresso de Bejaflor: José Mendes, o nome por trás do pseudónimo do jovem produtor de 20 anos, no ano e meio que decorreu desde o debute com o homónimo Bejaflor, editou uma beat tape - Beatz -, co-produziu com Co$tanza (colega da Maternidade e da Discos Volta e Meia) várias músicas para Chico da Tina e ainda meteu os dedos nas dos colegas da Maternidade (Filipe Sambado, Sreya, Co$tanza) e da Discos Volta e Meia. Isto enquanto percorria as salas e festivais do circuito emergente lisboeta e trabalhava no Bejaflor 2.

Bejaflor é uma pequena criatura vina da floresta pop, onde pulsam ritmos quebrados, vozes e harmonias sintetizadas em canções pop alternativas, modernas e sofisticadas, em andamento electrónico e com influências do hip-hop.

+

Benjamin Schoos - "Shoes" feat. Nicholas Krgovich (video) [Threshold Premiere]

© Pascal Schyns
Benjamim Schoos é um artista belga que se dedica à produção e composição de canções pop melancólicas, exuberantes, munidas de arranjos de cordas e com um ar bem francês. Já colaborou com inúmeros vocalistas convidados, entre eles Laetitia Sadier (Stereolab)Mark Gardener (Ride)Chrissie Hynde (The Pretenders) e o ícone parisiense Marie France, tendo editado vários álbuns de estúdio na última década, do quais se destacam China Man Versus China Girl (2012) e Night Music, Love Songs (2016).

Doubt In My Heart é o nome do próximo e quarto álbum de estúdio de Schoos, onde reina a pop solarenga e emotiva, adornada pela subtilidade da synthpop e da psicadelia crocrante. Deste trabalho resultaram nove músicas colaborativas que celebram a interconectividade em tempos difíceis. Segundo o músico, "este álbum foi escrito num momento emocionalmente complicado da minha vida. É um pouco como a mixtape do meu coração a cada momento ao longo do caminho. É um álbum muito íntimo, apesar de todos os convidados aparecerem nele".

Em maio do ano passado Benjamim Schoos apresentou o primeiro avanço deste novo álbum, o single “All Night Every Night”, que conta com o contributo da cantautora americana Dent May. Hoje é dia de mais novidades, com a estreia do novíssimo single "Shoes", tema quente, cheio de imagens evocativas e sustentado por uma devoção óbvia ao discos de soul dos anos 70, compartilhada por dois cantores que moram a 8.000 km de distância. No vídeo realizado por Sebal podemos ver um homem errante, frágil diante da imensidão da natureza crua, só e, finalmente, contemplativo.



Com edição marcada para 3 de abril pelo selo da Freaksville records, editora indie criada pelo próprio, Doubt In My Hearto será editado em formato LP e digital. Podem fazer pre-order do disco aqui.

Doubt In My Hearto Tracklist:


1. Traces Of Our Thoughts. Feat. Marker Starling
2. Shoes. Feat. Nicholas Krgovich
3. Baby I’m In Love. Feat. Drew Smith (from Bunny)
4. All Night Every Night. Feat Dent May
5. Melody Souvenir. Feat. Alex Gavaghan
6. Doubt In My Heart. Feat. Marker Starling
7. Power To Amaze. Feat. Robert Sotelo
8. Catching In Passing. Feat. Marker Starling
9. I’m Disappearing (Syd). Feat. Future Children

+

Saigon Blue Rain - "We Ask For Pain" (video) [Threshold Premiere]


The dark-pop French outfit Saigon Blue Rain keeps stimulating the waves of the underground scene with the promotion of their latest multifaceted Pink Obsession and is now premiering a new music video for the second single, "We Ask For Pain". Within a catchy ballad rhythm blistered by spontaneous drum machines, Saigon Blue Rain revives the dark spirit of the 80's and focuses their attention on spreading a strong message behind the existential sadness approached in the lyrics. As the band explains on the press-release,
"We Ask For Pain is a critical of the way most of us are still living whereas we are all conscious of the current state of emergency we are drowning in. Complaisance in futile pleasures overrides danger and most of us hopes for a better future without acting for it."
"We Ask For Pain" is now being painted over an intense audiovisual format that portrays three girls in the main role. The two young girls being the representation of recklessness and casualness and a woman in close-up (played by the singer Ophelia) the representation of awareness and willingness to embrace fate. In the middle a full story where violence is present and has become ordinary and insignificant. Be one of the first to watch the video for "We Ask For Pain", right below.


Pink Obsession, the third full-length of Saigon Blue Rain, was released in the 1st of May 2019 in CD and digital by Dichronaut Records. The release is a collection of nine artificial and sparkling neon songs, embedded with good surprises and diverse auras. You can stream the full album and buy your physical copy by clicking here.

+

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

O novo disco dos Mayflower Madame chega às prateleiras em março


Os Mayflower Madame regressam às edições este ano com Prepared For A Nightmare, o novo longa-duração que chega às prateleiras um ano após a edição do EP Premonition e que apresenta um total de dez novos temas. Juntamente com o anúncio do novo disco o quarteto de post-punk psicadélico sediado na Noruega traz à tona o primeiro tema de avanço, "Vultures" que incorpora toda uma toada do rock gótico envolto em guitarras poderosas e um ritmo efervescente.

Os Mayflower Madame estrearam-se nas edições de estúdio em 2016 com o LP Observed in a Dream que os projetou no cenário da música underground não só pela Europa, mas igualmente pela América do Norte, onde estiveram em tour. Desde então até à data, a banda editou o EP Premonition - uma coleção de quatro temas de amor psicótico - tendo também dividido palcos com nomes como Killing Joke, Moon Duo, Psychic Ills, The Underground Youth ou La Femme, para mencionar alguns. O disco chega em março mas até lá podemos ir ouvindo "Vultures".


Prepared For A Nightmare tem data de lançamento prevista para 27 de março de 2020 numa co-edição entre as editoras Only Lovers Records, Little Cloud Records e Icy Cold Records. Podem fazer a vossa pre-order aqui.

Prepared For A Nightmare Tracklist:

01. Prepared for a Nightmare 
02. Vultures 
03. Swallow 
04. Ludwig Meidner 
05. Never Turning (In Time) 
06. Sacred Core 
07. The Night Before 
08. Goldmine 
09. A Future Promise 
10. Endless Shimmer

+

Fragrance. tem novo vídeo para "Crawling To The Void"


Fragrance., o artista francês que se estreou em palcos na terceira edição do festival MONITOR em Leiria, continua em promoção do seu disco de estreia Now That I'm Real editado em fevereiro do ano passado. O produtor que tem ganho destaque internacional pelas sua sonoridade melancólica a roçar nos ambientes da synth-pop apresenta um vídeo recheado em cores e pronto para fazer dançar quem se atrever a clicar no play. Uma viagem encadeada, cheia de energia e perda de gravidade, onde as pessoas compartilham a sua solidão, numa dança catártica.

"Crawling To the Void" é um tema sobre ser apanhado entre o colapso de amar alguém e o ato de entrega do corpo e alma ao fogo de outra pessoa, mesmo que o caminho seja tóxico. O vídeo, dirigido por Benoît Aubert (L'An2000), representa na perfeição a essência da música de Fragrance. e pode ver-se na íntegra abaixo.


Now That I'm Real foi lançado a 22 de fevereiro de 2019 pelo selo Synth Religion. A edição física em vinil já está esgotada mas podem comprar a versão em CD e o ouvir o disco na íntegra aqui.

+

Filipe Sambado cancela concerto no Hard Club após o local receber encontro do Chega


Filipe Sambado e a sua agência, Maternidade, partilharam no Facebook um comunicado onde anunciaram o cancelamento do concerto no Hard Club que o artista tinha agendado para o dia 14 de fevereiro. Esta decisão foi tomada porque o local recebeu um encontro do partido Chega. No comunicado, afirmam que "o Filipe, a sua banda e a Maternidade não se podem mostrar coniventes com um espaço que se permite a compactuar com um encontro de ideologia de extrema direita, contando com membros que manifestam uma agenda e um programa racista, xenófobo, homofóbico, transfóbico, misógino e tantos outros adjetivos depreciativos de opressão e intolerância, contra os quais nos posicionamos, expressamos e lutamos."

Foi recentemente partilhado nas redes sociais um vídeo deste evento, filmado na sala 1 do Hard Club.

O músico irá, no entanto, tocar no mesmo dia no Maus Hábitos, também no Porto. A primeira parte do evento estará a cargo de EVAYA e os bilhetes estarão à venda no dia do concerto pelo preço de 7 euros. Já pode ser pedido o reembolso dos bilhetes originais na bilheteira do Hard Club.

Filipe Sambado lançou este mês o seu terceiro LP, Revezo, e é um dos participantes da presente edição do Festival da Canção.

+

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Deftones são a nova confirmação do North Music Festival


Os Deftones regressam este ano a Portugal, onde serão os cabeças de cartaz do primeiro dia do North Music Festival. O festival realiza-se entre 22 e 23 de maio, na Alfândega do Porto, num cartaz onde também já se encontram os irlandeses The Script.

Três anos depois da passagem por Portugal, a banda norte-americana regressa ao país para atuar no dia 22 de maio, na Alfândega do Porto. O grupo composto por Chino Moreno, Stephen Carpenter, Frank Delgado, Abe Cunningham e Sergio Vega já vendeu mais de 10 milhões de álbuns em todo o mundo, e prepara-se para lançar novo disco em 2020.

O preço dos bilhetes já se encontram à venda e têm um custo de 75 € (bilhete geral) ou de 50 € (bilhete diário).


+

Windy & Carl anunciam primeiro álbum em 8 anos



Foi hoje anunciado o regresso do duo americano Windy & Carl às edições em longo-formato. Allegiance and Conviction é o primeiro disco da dupla em oito anos e volta a receber o selo da Kranky, editora que detém grande parte do seu catálogo e que volta a receber o grupo para mais um disco de composições drone lânguidas e nebulosas.

Em comunicado, a editora afirma que o disco é um registo "mais afastado" do restante trabalho da dupla, possuindo uma maior presença de temas curtos em relação às composições morosas dos lançamentos anteriores.

Allegiance and Conviction tem data de lançamento prevista para o dia 27 de março e o primeiro avanço, "Crossing Over", já é conhecido. Aproveitem para escutá-lo em baixo, onde encontrarão também a capa e respetiva tracklist do disco.




Tracklist

01. The Stranger 
02. Recon 
03. Moth To The Flame 
04. Alone 
05. Will I See The Dawn 
06. Crossing Over

+

The Church regressam a Portugal em maio


Depois de terem cancelado a tour europeia de celebração dos 30 anos de Starfish (1988) - que incluía dois concertos em solo nacional - os australianos The Church anunciam agora o tão aguardado regresso ao país, também em dose dupla, desta feita com dois concertos integrados na tour The Church - 40 Years In The Wake Of The Zeitgeist. A banda liderada por Steve Kilbey apresenta-se em Portugal nos dias 18 e 19 de maio tocando no RCA Club (Lisboa) e Hard Club (Porto), respetivamente, três décadas depois de ter tocado no extinto Cinema Alvalade.

A celebrar 40 anos do início da formação da banda em Sydney, rondava o ano de 1980, os The Church prometem dois concertos que incluem os clássicos, os mais profundos temas e as grandes pérolas incluídas na sua vasta discografia refinada em 24 notáveis discos de estúdio. Além das já editadas músicas serão, certamente, contempladas algumas novidades de um novo disco expectável para ser lançado este ano. Até lá é ir ouvindo malhas como esta:


Os bilhetes para os concertos dos The Church - que contam com o selo da promotora At The Rollercoaster - têm um preço único de 22€ e podem ser adquiridos nos locais habituais. Todas as informações adicionais para o concerto em Lisboa seguem aqui e para o concerto no Porto podem encontrar-se aqui.

+

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Goldie passa pelo Lux Frágil em fevereiro


É uma das figuras incontornáveis da música jungle e drum & bass e passa pelo Lux Frágil no dia 20 de fevereiro. Clifford Joseph Price, isto é Goldie, tem o seu nome escrito nos manuais da música de dança e regressa ao clube lisboeta depois de lá ter atuado pela última vez em 1999. O acontecimento marca também a primeira atuação do britânico em Portugal em quatro anos, depois de uma última atuação no Electric Loop Festival em 2015.

Seja como produtor, DJ, ator ou artista plástico, Goldie conquistou o coração dos ingleses (foi condecorado Membro da Ordem do Império em 2016) e, enquanto cabecilha da Metalheadz, uma das editoras charneira da música jungle, definiu importantes coordenadas para o desenvolvimento do género.

Strictly Jungle Mix, um mix concedido à rádio americana WNUR em 1995, é talvez a melhor introdução ao universo de Goldie e um dos documentos que melhor comprova a capacidade seletiva do britânico. 

Os bilhetes encontram-se apenas disponíveis à porta do evento.

+

O Capote Fest regressa em março para a sua quinta edição


A 5ª edição do Capote Fest acontece de 5 a 7 de março de 2020 em Évora, integrando o Mês da Juventude da cidade.

O festival pretende ser uma montra de oferta artística musical com propostas de programação diferenciadoras que proporcionem descobertas musicais em território alentejano, com alto potencial de atracção e desenvolvimento de públicos, incentivando o surgimento de mais projectos, ao mesmo tempo que coloca Évora no roteiro dos festivais de música nacional. São nove bandas que marcam presença (cinco das quais são de Évora e região do Alentejo) nesta quinta edição do Capote Fest e a transportar as sonoridades da nova música portuguesa até Évora.

O Capote Fest arranca a 5 de março na Sociedade Harmonia Eborense com Cachapa X Dj Sims. A 6 e 7 de março as portas da SOIR abrem às 22h com concertos de Marvel Lima, Miss Lava, Uaninauei, Baleia Baleia Baleia, Pedaço Mau, Cancro, Thrashwall e semiCirco. No Sábado, 7 de março, após os concertos na SOIR, o festival continua no Pós-Capote, com o Dj Fatinch na discoteca Praxis Club.

O bilhete geral tem o preço de 10 € e o diário é de 7 €, sendo que os estudantes têm um desconto mediante a apresentação do cartão de estudante. Para consultar mais informações sobre o festival aqui.

+

A inocência dos Isolated Youth volta a contagiar Portugal no MONITOR


Menos de um ano após terem feito a sua estreia em Portugal na abertura para os concertos de ACTORS, os suecos Isolated Youth regressam para mostrar o seu poder emancipado e sensibilidade de excelência. A banda que se estreou nos EP's o ano passado com Warfare - uma das mais bonitas obras de arte que o post-punk contemporâneo se pode orgulhado de ter recebido nas últimas décadas - volta ao país para contagiar as almas apaixonadas e, quem sabe, conquistar novos corações.

A banda formada por William Mårdberg (guitarra), Axel Mårdberg (voz, guitarra), Egon Westberg Larsson (baixo) e Andreas Geidemark (bateria) toca em Portugal a 25 de abril na celebração do terceiro aniversário como banda. No novo concerto poderão ser ouvidas as músicas novas que já tivemos oportunidade de escutar em agosto e, possivelmente, novos temas a incorporar o disco de estreia, como é o caso de "Voodoo". Um concerto absolutamente imperdível.


Os suecos ISOLATED YOUTH encerram assim o cartaz da quinta edição do festival MONITOR 2020 juntando-se aos franceses BRACCO, os norte-americanos HIDE, o suíço PYRIT, os belgas SKEMER e aos alemães RUE OBERKAMPF. Os referidos projetos atuarão a 25 de abril na Stereogun em Leiria. Os bilhetes já estão disponíveis para venda por um preço promocional de 30€ até à próxima sexta-feira 31 de janeiro, data a partir do qual passam a custar 35€. Todas as informações adicionais podem encontrar-se aqui.

+

Jethro Tull no South Sound Arts Festival

jethro-tull-south-sound-arts-festival

A banda de culto britânica Jethro Tull, no contexto da tour a celebrar os 50 anos da banda, foi recentemente anunciada como parte integrante do cartaz do South Sound Arts Festival, um festival direcionado para um ambiente mais familiar e que conta com intervenções em várias áreas artísticas interligadas que irá tomar lugar dos dias 9 a 14 de junho no Algarve.

A banda de Ian Anderson, que se tornou icónica por cruzar géneros como o rock progressivo, o folk, o blues e o hard rockdestacando-se no espectro musical com as passagens de flauta e letras cheias de alegorias presentes em álbuns clássicos como Aqualung e Thick as a Brick, irá tocar ao vivo na Marina de Albufeira no dia 12 de junho. Não se sabe ainda detalhes sobre horários e vendas de bilhetes.

+

Estreia de Chico Bernardes em Portugal acontece já esta semana


Chico Bernardes inicia a digressão de 10 datas em terras lusas já na próxima quinta-feira, dia 30 de janeiro. O primeiro concerto tem lugar na região centro de Portugal, em Leiria. Seguem-se Alcobaça, Sabrosa, Guimarães, Lisboa, Aveiro, Porto, Barcelos, Ovar e, a 9 de fevereiro, é em Coimbra que se despede de Portugal. Ao todo, o cantautor marca presença em 7 distritos do país. 

Conhecido pelas suas letras profundas e melodias de caráter sentimental e introspetivo, o cantautor brasileiro apresenta-se em palco apenas com a sua voz e uma guitarra. O seu registo folk é inspirado quer por nomes como Joni Mitchell e Bob Dylan, quer por referências da música tradicional brasileira. 

Irmão mais novo de Tim Bernardes (O Terno), e filho do célebre músico Maurício Pereira, Chico Bernardes promete não ficar atrás do sucesso que lhe corre no sangue. Com apenas 20 anos, lançou em 2019 o seu primeiro álbum intitulado Chico Bernardes, pela editora brasileira Risco - casa de artistas de renome como Maria Beraldo, O Terno, Ana Frango Eléctrico e Sessa.

De seguida encontram-se todas as datas da sua tour por terras lusas.

30 de janeiro || Leiria || Atlas Hostel
31 de janeiro || Alcobaça || Ossos do Ofício
1 de fevereiro || Sabrosa || Novas Canções da Montanha
2 de fevereiro || Guimarães || 20 Arautos
4 de fevereiro || Lisboa || MusicBox
5 de fevereiro || Aveiro || Avenida Café-Concerto
6 de fevereiro || Porto || Maus Hábitos
7 de fevereiro || Barcelos || Theatro Gil Vicente
8 de fevereiro || Ovar || Azulejo
9 de fevereiro || Coimbra || Galeria Santa Clara


+