terça-feira, 5 de janeiro de 2021

IAN revela "What The Eyes Cannot See", o novo single do seu álbum de estreia

IAN revela "What The Eyes Cannot See", o novo single do seu álbum de estreia

Depois de revelar o disco de estreia RaiVera, no passado mês de agosto, cuja apresentação se fez acompanhar pelo videoclipe do tema “Good Girl”, IAN, projecto a solo da violinista Ianina Khmelik, avança agora com o single oficial “What The Eyes Cannot See”. A segunda faixa do álbum traz consigo um vídeo gravado no centro de Moscovo, cidade natal da artista.

"A canção "What The Eyes Cannot See" tem uma carga emocional muito grande, por isso eu quis que o vídeo fosse feito num lugar especial para mim. Foi filmado ao pé da casa onde nasci, onde aprendi a caminhar e onde iniciei os meus estudos musicais. Enquanto criança, passei muitas manhãs e tardes neste bosque, a falar com as árvores e a contar-lhes os meus medos e as minhas vitórias. Hoje, a viver em Portugal há mais de duas décadas ainda sonho com este lugar", explica Ianina. Este tema "aborda o retrato de um artista antes de subir para o palco... a vontade de transmitir as sensações através da música e da palavra, tudo aquilo que os olhos não podem ver", reforça a artista.

Conhecida pelo seu trabalho na Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, como primeiro violino, Ianina Khmelik traz no seu projeto a solo um verdadeiro desafio de liberdade. Apesar da virtuosidade como violinista, IAN é muito mais do que isso. É um desafio à originalidade, quer na forma magnífica como funde a eletrónica com melodias cativantes, quer na atitude que em palco transmite, acompanhada por uma dimensão performativa que irá surpreender quem a vir.

O álbum que marca o arranque da artista a solo foi editado no mais difícil ano para a classe artística. Apesar da pandemia que assolou o mundo as peças fizeram sentido e IAN não quis adiar este lançamento. “RaiVera”, um neologismo composto que em russo significa “paraíso” (rai) e “fé” (vera) encaixa na perfeição com o sentimento atual. “O título esperançoso pode enganar pelo seu aparente otimismo quando comparado com o que dizem as nove canções do disco. Mas ao mesmo tempo não o desmentem”.

Apesar de 2020 ter sido um ano controverso, houve muitas vitórias para Ianina. Para além de ter lançando o seu primeiro-longa duração RaiVera, com a apresentação do mesmo com alguns espetáculos ao vivo, a artista foi ainda responsável pelo tema genérico da recém-estreada série da SIC, “O Clube”, e recebeu o convite para autora do Festival da Canção 2021, onde participará em fevereiro com um tema original.

Ianina iniciou os seus estudos musicais com apenas cinco anos em Moscovo e mais tarde ingressou na Escola Profissional de Música Gnessin, na classe de L. Shevrekuko, onde aos oito anos fez a sua primeira tournée com a Gnessin Virtuosos Orchestra. Em 1995 venceu o 2.º prémio no Concurso para Jovens Músicos de Moscovo e no ano seguinte foi estudar para a Holdstadt Schulle em Schlewig-Holstein, na Alemanha. Aos 15 Ianina instala-se finalmente em Portugal.

0 comentários:

Publicar um comentário