domingo, 10 de janeiro de 2021

Lázaro estreia-se nas edições com 'Introdução à Ressurreição'

Lázaro estreia-se nas edições com 'Introdução à Ressurreição'


Pedro Geraldes é já um nome corriqueiro no panorama da música nacional. Depois de criar ascensão maior com Linda Martini, nos Mão Verde ou Água & Sal - dois projetos a que se dedica conjuntamente com Capicua no certame - e, ainda, marcado território na guitarra e lapsteel ao lado de Carminho, o produtor estreia-se agora nas edições a solo sob o cognome Lázaro, onde nos apresenta a primeira edição oficial - Introdução à Ressurreição - um curta-duração de cinco temas com a eletrónica em foco no fio condutor. O disco dá corpo físico aos três temas disponibilizados inicialmente por Pedro Geraldes em 2020 - "Darque (No chão da Califórnia)", "Almada" e "Hosoi" - e inclui duas reinterpretações: a faixa que dá nome ao EP de estreia de João Vairinhos, "Vénia", aqui rescrita por Lázaro; e "Darque (No chão da Califórnia)" reinterpretada por João Vairinhos - e com personalidade ainda por revelar.

Em Introdução à Ressureição Lázaro mostra-nos três temas que consolidam o seu dinamismo como produtor e que se deixam envolver por sonoridades eletrónicas, guitarras etéreas de influência rock experimental e toda uma componente spoken word poética, que inclui excertos de um poema de Eugénio de Andrade dedicado a Jorge de Sena e "A cena do ódio", de Almada Negreiros, interpretado pela voz visceral de Mário Viegas. Desde a arquitetura brutalista de "Almada", à poesia tocante de "Darque (No chão da Califórnia)" ou mesmo ao amplamente descontraído e maleado em guitarras derretidas, "Hosoi", Lázaro cria uma viagem sem rótulos ou estruturas definidas que nos apresenta dimensões marcantes e pouco convencionais. 

Introdução à Ressurreição é editado em formato cassete no próximo dia 15 de janeiro pelo selo Regulator Records. As versões física e digital podem ser adquiridas através deste link.


0 comentários:

Publicar um comentário