quinta-feira, 15 de abril de 2021

Mão Morta, Lena d'Água e Ricardo Toscano para ver no Auditório de Espinho até junho

© Vera Marmelo



O Auditório de Espinho anunciou o programa para os meses de maio e junho. Com programação suspensa desde dezembro, a sala de espetáculos retoma atividade com concertos de Mão Morta, Lena d'Água e o revisitar de um clássico de John Coltrane.

O programa arranca a 7 de maio com um espetáculo da Orquestra Clássica de Espinho com o barítono André Baleiro, que apresentarão As Canções de um Viandante, uma história sobre um amor não correspondido escrita e composta por Gustav Mahler.    

O fim de semana seguinte é dedicado ao jazz: na sexta-feira, a 14 de maio, a Orquestra de Jazz de Espinho recebe o pianista Abe Rábade e no sábado, a 15, Ricardo Toscano apresenta-se em quarteto juntamente com João Pedro Coelho, Romeu Tristão e João Pereira para homenagear a obra A Love Supreme, de John Coltrane.    

Uma das grandes novidades para esta temporada será a apresentação do filme-concerto "A Casa na Praça Trubnaia", musicada pelos bracarenses Mão Morta em formato "redux": Adolfo Luxúria Canibal, Miguel Pedro e António Rafael regressam ao palco do Auditório no dia 21 de maio.    

A fechar o mês de maio, a 28, os jovens solistas da Escola Profissional de Música de Espinho apresentam-se em palco com a Orquestra Clássica de Espinho

Já em junho, nos dias 4 e 5, Lena d'Água junta-se ao Projeto Benjamim, que envolve cerca de 50 alunos da Escola Profissional de música de Espinho, para recriar algumas das canções que marcaram o percurso da cantora em duas datas. No dia seguinte, a 6, o baterista Mário Costa convida o trompetista Cuong Vu, parceiro de aventuras de David Bowie e Laurie Anderson, o contrabaixista Benoît Delbecq e o pianista Bruno Chevillon para um espetáculo em regime matiné.

O calendário completo pode ser consultado em www.musica-esp.pt.



0 comentários:

Publicar um comentário