sexta-feira, 9 de abril de 2021

The Lizard of Oz estreiam-se nas edições com Electric Ivories

© David Rodrigues

Electric Ivories, é esse o título do disco de estreia de The Lizard of Oz, duo colaborativo que conjuga a  eletrónica de Nuno Moita com as improvisações de piano de David Rodrigues. Assumindo-se como "uma homenagem à influência do piano na história da composição musical", instrumento esse intemporal, Electric Ivories procura, ao longo de mais de 2 horas de música e 16 temas, compreender a estética sonora resultante da fusão da eletrónica refinada e orgânica com as ambiências experimentais do piano.

O primeiro avanço deste disco a ser conhecido foi “Patrícia's Lullaby”, tema que tivemos a honra de estrear no nosso site no passado dia 29, em ocasião do Dia do Piano.

Nuno Moita já não é novo nestas lides de composição, apresentando um vasto percurso artístico, da qual fazem parte os projetos Draftank e Quadrado em Loop, colaborações com Vítor Joaquim e André Gonçalves. Além do seu lado mais criativo, Moita está também interligado à atividade editorial, mais concretamente a editoras de eletrónica experimental. Foi um dos fundadores da Grain of Sound,  por onde promoveu Cinza, projeto multimédia que une fotografia e música eletrónica, e é o dono da Black Hole Time Warp, label responsável pela edição de Electric Ivories.

David Rodrigues, por sua vez, é um verdadeiro aficionado do piano, invocando em obras como Unmerry Christmas e Nightmareveillon "os mesmos instintos sónicos e desvirtuosismo nato de uma criança".

Electric Ivories chegou às plataformas digitais no dia 6 de abril e pode ser escutado na íntegra em baixo.



0 comentários:

Publicar um comentário